Confira a situação dos atletas que estão no departamento médico do Avaí

Dos oito afastados dos treinos, dois se recuperam de uma cirurgia, Romulo será reavaliado e Rildo e Getúlio já estão em transição para o retorno

A sequência de jogos e o trabalho preventivo de lesões é um dos desafios que aparecem para clubes que disputam campeonatos longos como o Campeonato Brasileiro. Além disso, o calendário do futebol encurtou-se ainda mais por conta da pandemia de coronavírus. Assim como os demais clubes, o Avaí também vem sofrendo com algumas baixas e tem oito atletas afastados dos treinos que por conta de lesões.

Reforço caseiro: Confira a situação dos atletas que estão no Departamento médico do Avaí – Foto: Avai FC/divulgação/ND

A mais recente é o caso do atacante Romulo, que saiu da partida contra a Chapecoense, no último domingo (6), se queixando de dores. Se já não bastasse, o Avaí ainda tem mais seis jogadores de ataque que o técnico Geninho ainda não pode contar para os jogos.

Entre eles, Rildo e Getúlio devem iniciar o período de transição ainda nesta semana e logo serão opções para o longo da temporada.  A reportagem do nd+ entrou em contato com o médico do Leão da Ilha, Luiz Fernando Funchal, que detalhou como está o caso de recuperação de cada um desses atletas, sendo dois deles em processo pós-cirúrgico. Confira:

Matheus Lucas: O atacante de 22 anos estava emprestado para o Cascavel (PR) e voltou ao clube para realizar uma cirurgia de reconstrução ligamentar. Autor de seis gols em 12 partidas disputadas pelo Avaí, em 2019, Matheus Lucas está por volta do sétimo mês de recuperação.

Gustavo Poffo: O jovem atacante de 22 anos que estava emprestado ao Juventus de Jaraguá, onde marcou um gol em três jogos, também precisou passar por um procedimento cirúrgico por conta de uma lesão no ligamento cruzado do joelho. Gustavo Poffo está na quarta semana de recuperação do procedimento cirúrgico.

Renato: O atacante de 30 anos jogou apenas três jogos desde que retornou da Chapecoense ao estádio da Ressacada. Segundo Luiz Funchal, Renato teve uma lesão mais séria da musculatura posterior por conta do arrancamento do tendão semitendíneo, muito importante no joelho. A expectativa é que Renato retorne aos gramados em dois meses, já que passaram-se cerca de 20 dias da lesão e vem evoluindo bem.

Victor Salinas: O defensor vinha sendo usado com frequência pelo treinador Geninho, mas precisou ser afastado por conta de uma pequena lesão muscular. Espera-se que o zagueiro de 28 anos volte às atividades ainda nesta semana.

Getúlio: O atacante que estava emprestado ao Paços de Ferreira, de Portugal, precisou se recuperar de uma lesão assim que retornou ao clube. Após a retomada dos treinos, o atleta de 23 anos estava com dificuldades em fazer os treinos e agora está se recuperando e logo estará à disposição do técnico Geninho.

Rildo vem se recuperando e logo deve começar treinos com bola – Foto: André Palma Ribeiro/Avaí/ND

Rildo: Contratado para ser uma das principais peças do ataque Azurra, Rildo vem se recuperando e iniciou o retorno gradativo para a situação de jogo.

Jonathan: Uma das revelações do Leão da Ilha na última temporada, o jovem atacante de 21 anos preciso se afastar dos treinos, na última terça-feira (1°), para passar por um procedimento cirúrgico. Segundo Funchal, Jonathan voltou a sentir dores no joelho e também não vinha apresentando o mesmo rendimento e, por conta disso, a equipe médica optou pelo tratamento cirúrgico.

Romulo: O atacante deixou o gramado durante a partida contra a Chapecoense, no último domingo (6), contra a Chapecoense, se queixando de dores na parte posterior da coxa. O atacante deve passar por exames de imagem para ver a possibilidade de ser aproveitado. No entanto, não esteve presente nos treinos do Leão da Ilha nesta terça-feira (8)

Trabalho de prevenção de lesões

Conforme Luiz Fernando Funchal, os atletas vem passando por treinos preventivos chamados de Core, que consiste atividades específicas e educativas para a prevenção muscular de lesões mais comuns como, por exemplo, ligamentares, tendinopatia e musculares.

“Quando tem uma maratona de jogos, o nível de treinamento e frequência é menor e isso pode ser prejudicial. Infelizmente, é um grande número de lesões, neste ano, é muito maior que o esperado, mas é um problema de todos os clubes. Isso deve-se por conta do vai e vem da temporada, sem conseguir dar continuidade nas atividades preventivas”, explicou o médico do Leão da Ilha.

A próxima partida do Avaí será contra a Ponte Preta, na sexta-feira (11), às 19h15, no estádio da Ressacada, em Florianópolis. O Leão da Ilha está na 11° colocação da Série B, com nove pontos conquistados.

+

Avaí