Geninho fala em jogo equilibrado e não vê Avaí inferior a Chape em derrota

Técnico lamentou “a única bola da Chapecoense que entrou pelo meio” e que acabou definindo o placar com o gol de Perotti

O técnico Geninho elogiou a postura do Avaí diante da Chapecoense na derrota deste domingo por 1 a 0 na Arena Condá, em Chapecó. O comandante azurra considerou o jogo equilibrado e lamentou “a única bola da Chapecoense que entrou pelo meio” e que acabou definindo o placar com o gol de Perotti.

Geninho lamentou “única bola da Chapecoense que entrou pelo meio” – Foto: Reprodução/TV Avaí

“Poderíamos ter matado a jogada no meio campo [lance do gol]. O jogador do rival foi feliz no chute. Foi um jogo equilibrado, talvez um empate fosse um resultado mais justo”, afirmou o técnico.

Geninho ainda ressaltou que em nenhum momento viu o Avaí inferior ao Verdão dentro da partida. “Cometemos erros, mas acredito que fizemos um bom jogo. Nos faltou aproximação e tabelas próximo a grande área”, avaliou.

Opções ofensivas

Mais uma vez no banco de reservas o meia Adryan não entrou em campo. Questionado sobre o tema, Geninho afirmou que o jogador “não está dentro do seu melhor”.

O técnico ainda mostrou preocupação com a situação do atacante Romulo, que saiu machucado logo no início da partida.

Opção ofensiva do Leão para o segundo tempo, o jovem Tucão, que entrou no lugar de Arnaldo, acabou sendo criticado pelo treinador.

“O Tucão recebeu muitas bolas mas não produziu o que poderia produzir. Ele recebia e devolvia para trás ou tentava ir por dentro. Orientei ele para ir ao fundo, mas ele não arriscou. As vezes o jogador não aproveita a oportunidade que lhe é dada”, disse Geninho.

Briga do Avaí

Sobre a briga pelo acesso, Geninho afirmou que a competição ainda está no início e lamentou as derrotas em casa para Cuiabá e Botafogo-SP. “Em um campeonato normal, você perder aqui [em Chapecó] é um resultado que pode acontecer”, explicou o treinador.

“O Avaí tem uma rodada atrasada onde pode por três pontos e nos aproximarmos do pessoal da frente. A Série B é uma competição muito diferente. Já tivemos campeonatos onde times que lideraram quase caíram. É difícil prever algo. O próprio Avaí em 2014, quando subimos, fizemos uma arrancada e conseguimos o acesso”.

+

Avaí