Marco Aurélio Cunha abre o jogo sobre o planejamento do Avaí para 2021

Executivo de futebol do Leão da Ilha destacou o trabalho do atual treinador da equipe e sobre o uso da base, em entrevista concedida ao colunista Cacau Menezes

O executivo de futebol do Avaí, Marco Aurélio Cunha, detalhou o que deve ser prioridade no Leão da Ilha durante o seu trabalho em frente a organização e gestão do elenco Azurra.

Marco Aurélio Cunha, o novo homem forte do futebol no Avái, ao lado do presidente Francisco Battistotti – Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FcMarco Aurélio Cunha, o novo homem forte do futebol no Avái, ao lado do presidente Francisco Battistotti – Foto: André Palma Ribeiro/Avaí Fc

Em entrevista ao jornalista e colunista do Grupo ND, Cacau Menezes, na última quinta-feira (18), o tricampeão brasileiro pelo São Paulo abriu o jogo sobre o que acha do trabalho do treinador Claudinei Oliveira.

“Eu tenho muita confiança que sairá um bom trabalho porque ele conhece bem o Avaí e os meninos do elenco. Eu vou dar a minha contribuição para o que ele precisar”, falou.

Com um elenco recheado de “medalhões”, a diretoria Azurra investiu forte com o objetivo de subir para a Série A. Porém, o Leão da Ilha teve um ano frustrante em todas as competições sendo que, na Série B, ficou apenas com o modesto 9ª lugar.

Assim como destacou o treinador Claudinei Oliveira, o elenco para o início do Campeonato Catarinense deve se manter o mesmo, sem muitas alterações. O executivo de futebol do Leão detalhou como será o trabalho da montagem do elenco.

“Podemos recuperar alguns jogadores. Não posso pegar um atleta que tem contrato e jogar pela janela, ele ainda tem contrato. Se eu contratar outro, irei pagar dois por um. Então, vou pagar o que saiu e o que vai entrar. A missão economia também passa em recuperar jogador com contrato para que ele possa devolver o que é investido”, detalhou.

Olhar para as joias

Do outro lado das pontes, Marco Aurélio foi o responsável pela chegada de alguns atletas importantes para a história do Figueirense.

“Em um treino da equipe em Jaraguá do Sul, precisávamos de uns três jogadores para compor o elenco, e tinha uma escolinha onde puxamos alguns jogadores. Entre eles, um magrinho, chamado Filipe Luis, onde conversei com o seu pai para trazer ao Orlando Scarpelli”, relembrou.

Alguns anos depois, Marco Aurélio continua com o mesmo olhar para as categorias de base do Leão da Ilha, onde já afirmou que pode aparecer talentos.

“Eu vi uma base excelente, com ótimos jogadores no sub-23. Não vou falar nomes para não criar expectativa, mas tem uns quatro atletas que, bem orientados, darão uma boa solução para o Avaí”, avaliou.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Avaí