Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


No Avaí, apatia dos jogadores até para reclamar de um pênalti duvidoso.

O pênalti que deu a vitória para a Ponte Preta na sexta à noite para o Avaí foi duvidoso. Mas a apatia é tão grande no gramado, que nenhum atleta reclamou.

APATIA EM CAMPO

Avaí, Ponte Preta, Série B, – Foto: EDUARDO VALENTE/ISHOOT/ESTADÃO CONTEÚDO/ND

A apatia no time do Avaí em campo é tão grande, que nem vontade para reclamar de um pênalti duvidoso marcado para a Ponte Preta na derrota da última noite de sexta, os jogadores tiveram. Nenhum atleta levantou o braço ou mesmo cercou o árbitro para questionar a marcação da penalidade. Os jogadores entram em campo como se tivessem apenas batendo o ponto aguardando o pagamento no fim do mês. Não há vibração, soco no gramado ou mesmo, cara de raiva quando um gol é perdido. O meia Valdivia, é hoje no atual elenco do Avaí, o que melhor representa essa apatia e a falta de compromisso com o projeto de acesso do clube da Ressacada. Se esconde na partida, se omite e não demonstra nenhuma vontade de vestir a camisa do Avaí. O resultado desse comportamento frio do Avaí até aqui na Série B (ou melhor, em toda a temporada), está refletido na tabela de classificação:  o meio da tabela.