Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


O desafio do treinador Geninho: buscar equilíbrio entre a experiência e a juventude.

O experiente treinador Geninho precisa buscar o equilíbrio entre os jogadores mais experientes ( e mais lentos) com jovens atletas, muitos deles oriundo da base do próprio clube.

avai geninho – Foto: Reprodução/RICTV Record TV

Agora é oficial: o treinador Geninho será o técnico do Avaí no campeonato brasileiro da Série B. Será a terceira dele pelo clube. Teve dois acessos e um título de campeão estadual. Na próxima terça ele se apresenta no estádio da Ressacada.

O experiente treinador  que mais uma vez está de volta ao comando do time do Avaí encontrará alguma coisa “fora da ordem” no planejamento realizado no sul da ilha. Após o vexame na série A da temporada passada, a derrota para o Brusque na decisão da Recopa em pleno estádio da Ressacada, a eliminação da Copa do Brasil no primeiro jogo e a saída precoce do campeonato estadual adiando o sonho do bicampeonato, o experiente treinador tem a missão de corrigir erros e colocar o time nos trilhos das vitórias.

O principal desafio é buscar o equilíbrio entre os jogadores mais experientes e a turma mais jovem, muitos desses atletas oriundos da própria categoria da base do clube. O ex-treinador Rodrigo Santana não viu – ou não conseguiu mudar -, que só experiência não ganha jogo, ainda mais quando alguns jogadores, principalmente do meio de campo, cumprem as mesmas funções na partida, pois tem as mesmas características. Sem contar com jogadores “preguiçosos” principalmente na criação e no ataque. Não tem como dar certo, é claro.

Os resultados desta temporada é a prova inequívoca disso. O presidente Battistotti acredita no Geninho. Virou amigo após suas passagens no comando técnico do Avaí. Ontem, questionei o presidente via aplicativo de mensagens sobra o retorno do experiente treinador e a resposta do dirigente foi: “Quem passou por três vezes pelo Avaí e me deu dois acessos e um campeonato catarinense não tem o que questionar”.

+

Fábio Machado