Na base da superação, Avaí tenta vencer a Chapecoense para se classificar para final

Conhecido como time da raça, Leão da Ilha quer surpreender mais uma vez

Rosane Lima/ND

Evando acredita na superação azurra mais uma vez

Esse Avaí faz coisa, é o que mais gosta de dizer o torcedor avaiano. São nos momentos de mais dificuldades que entram em cena o peso e a mística da camisa azul e branca. Quando tudo parece perdido, o Avaí ganha forças e faz jus ao hino do clube, tornando-se o time da raça. Foi assim na final do Catarinense de 1975 contra o Figueirense, na final do Estadual de 2009 diante da Chapecoense e quando se livrou do rebaixamento contra o Santos, no Brasileirão de 2010.
Neste domingo, às 16h, na Arena Condá, no segundo jogo da semifinal do Catarinense, o Leão terá que se superar mais uma vez para vencer a Chapecoense e ir para a final. Por conta do empate em 1 a 1 na partida de ida, na Ressacada, só a vitória interessa ao time do técnico Hemerson Maria. Para o Verdão, que fez melhor campanha na fase de classificação, basta uma nova igualdade.
O Avaí não vence o Verdão em Chapecó desde janeiro de 2010. Na final do segundo turno do ano passado, o Leão chegou perto de quebrar este tabu, mas cedeu o empate e a Chapecoense venceu o returno.
Nada que diminua as esperanças do ex-meia Balduíno, o Badu, que atuou no Avaí entre 1972 e 1977. “Ao Avaí, resta a mística da camisa. História, camisa e força o time tem. Tem que ver como será dentro de campo”, afirmou Badu, autor de um dos gols na final histórica contra o Figueirense, em 1975.
Outro ídolo recente do clube, o atacante Evando, autor do primeiro gol da reação do Leão contra a Chapecoense na final de 2009, também acredita na classificação. “O Avaí já tem tradição de ser competitivo e tenho certeza que reverterá em Chapecó”, garantiu.

Pronto para vencer

O Avaí está pronto para o duelo no Oeste. Sem mistérios, Hemerson Maria manda a campo o time que treinou durante a semana. Sem poder contar com o volante Bruno, lesionado, e com o atacante Nunes, suspenso, o treinador optou pelas entradas de Mika e Maurício, respectivamente.
As novidades na lista dos relacionados são o lateral-direito Patric e o atacante Ronaldo Capixaba. Esta é a primeira vez que Capixaba é relacionado para um jogo por Hemerson Maria. Já Patric se recuperou de uma lesão no joelho direito e também ficará como opção no banco de reservas.

Ficha Técnica

Chapecoense

Rodolpho; Fabiano, Leonardo e Souza; Rafael Mineiro, Diego Teles, Willian, Athos, Neném e Esquerdinha; Éber. Técnico: Itamar Schülle

Avaí

Diego; Arlan, Renato Santos, Leandro Silva e Aelson; Mika, Pirão, Cleber Santana e Robinho; Felipe Alves e Maurício. Técnico: Hemerson Maria

Local: Arena Condá, em Chapecó
Data: 20/04/2012
Horário: 16h
Arbitragem: Paulo Henrique de Godoy Bezerra; auxiliado por Angelo Rudimar Bechi e Eder Alexandre

JOGOS HISTÓRICOS
Superação em campo

Figueirense 0 x 1 Avaí
17/08/1975
Era o primeiro clássico em uma decisão do Estadual. Os três jogos eram no Orlando Scarpelli e o Figueirense tinha um time superior. Na disputa em melhor de três partidas, o Avaí perdeu o primeiro jogo por 3 a 2 e ganhou o segundo por 3 a 0. Com gol de Juti, o Leão venceu o terceiro e decisivo confronto e sagrou-se campeão.

Avaí 3 x 1 Chapecoense
03/05/1999
O Avaí tinha perdido o primeiro jogo da final do Catarinense por 3 a 1, na Arena Condá. Na Ressacada, o Leão viu o adversário abrir o placar e teve Marcos Vinícius expulso no fim do primeiro tempo. Foi então que Marquinhos e Evando comandaram a reação: 3 a 1 no tempo normal e 3 a 0 na prorrogação e o Avaí encerrou um jejum de 12 anos sem conquistar o Estadual.

Internacional 2 x 3 Avaí
14/11/2010
Há quatro rodadas do fim do Brasileiro, o Avaí venceu o Inter por 3 a 2, no Beira-Rio, e iniciou a arrancada para escapar do rebaixamento. Patric, Batista e Robinho marcaram os gols.

Avaí 3 x 2 Santos
28/11/2010
Era a penúltima rodada do Brasileiro e o Avaí precisava da vitória na Ressacada para fugir do rebaixamento. O Santos abriu o placar com Keirrison e ampliou com Neymar. Em mais um jogo de superação, o meia Caio fez os três gols e virou o placar, garantindo a permanência do Leão na Série A.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Avaí