Clássico será o primeiro jogo do Avaí na Ressacada pelo Catarinense 2016

Ainda sem campo liberado, Leão da Ilha vai mandar partida de sábado com o Brusque no Renato Silveira

Atualizada às 19h47

O torcedor avaiano vai esperar um pouco mais para ver o time de perto em 2016. Ainda com vários pontos irregulares e uma grande mancha com aspecto de queimado no centro, o gramado da Ressacada não ficará pronto a tempo para o jogo contra o Brusque, neste sábado, pela sexta rodada do Campeonato Catarinense. O laudo da empresa responsável pela reforma do campo recomendou a não utilização do campo para este fim de semana. Segundo o clube, o clássico com o Figueirense, dia 25, está confirmado para a casa avaiana.
 

Marco Santiago/Arquivo ND

Primeiro clássico do ano ganha tempero a mais com novela do gramado

O Avaí vai mandar a partida contra o Brusque no Renato Silveira, em Palhoça, assim como na segunda rodada. “Estamos esperando o laudo da empresa responsável, mas existe a possibilidade de termos que adiar nossa estreia na Ressacada em mais um jogo, até para não prejudicar o que já foi feito no gramado até agora”, revelou no começo da tarde desta segunda-feira, o diretor administrativo e financeiro do Avaí, João Maurício Cândido.

A diretoria do clube, acompanhada de um representante da construtora Greenleaf – a mesma que reformou o gramado do Maracanã para a Copa de 2014 – participou de uma vistoria informal para ver as condições do campo nesta segunda-feira.

Segundo Cândido, a demora na reforma, que teve um custo total de R$ 450 mil, não teve nada a ver com os problemas financeiros enfrentados pelo clube e se deve ao atraso na colheita da grama, que veio do interior paulista, prejudicada pelas chuvas de início de ano na região.

Bruno Ropelato/ND

Gramado da Ressacada ainda apresenta falhas no meio de campo

Além da troca do gramado, o campo da Ressacada também deve se ajustar às novas medidas estabelecidas pela Fifa (105m x 68m) e ter traves novas, de alumínio.

A reforma na Ressacada começou pouco depois do término do Brasileirão, na segunda semana de dezembro. O excesso de jogos e treinos realizados no gramado durante a temporada aliados às fortes chuvas deixaram o campo quase impraticável no fim do ano, quando chegou a ser comparado a um pasto pelo ex-atacante do Leão, André Lima.

“O ideal para a manutenção do gramado é mantê-lo sempre adubado, irrigado, mas, principalmente, limitar o uso dele. Por isso estamos aprimorando os campos do nosso CT para receber os treinamentos e o gramado ser utilizado basicamente apenas para os jogos”, explicou Cândido.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Avaí

Loading...