Ressacada tem capacidade de público ampliada para decisão do Avaí na Série B; veja

Reunião entre Estado, Florianópolis e clube definiu, em um primeiro momento, a capacidade de 70%; Avaí segue tentando liberação para 100%

O estádio da Ressacada, casa do Avaí, terá liberação para ocupação de até 70% da capacidade para o jogo do próximo domingo (28) contra o Sampaio Corrêa pela última rodada da Série B. O duelo pode decretar o acesso do Leão da Ilha à primeira divisão.

Reunião aconteceu na tarde desta terça-feira – Foto: Divulgação / Avaí FCReunião aconteceu na tarde desta terça-feira – Foto: Divulgação / Avaí FC

A decisão aconteceu durante reunião na tarde desta terça-feira (23) entre governo do Estado, Secretaria de Saúde de Florianópolis, clube, FCF (Federação Catarinense de Futebol) e SCClubes.

No entanto, vale ressaltar que o clube ainda tenta um acordo com as autoridades sanitárias para que seja liberada a capacidade máxima do estádio.

“O grupo gestor da saúde vai levar as reivindicações do Avaí, da SCClubes e da FCF para reunião ampliada com o governador Carlos Moisés e o secretário Estadual da Saúde, André Motta Ribeiro”, informou o Avaí.

A decisão de ampliar para 100% a capacidade de acesso do torcedor, segundo o clube, pode sair “a qualquer momento”. A venda de ingressos começa nesta quarta-feira (24), às 12h.

Mudança nas regras

Outro detalhe importante definido na reunião foi quanto as regras necessárias para o acesso do torcedor ao estádio.

Torcedores acima de 18 anos só poderão entrar se tiverem completado o ciclo vacinal contra a Covid-19 (dose única ou duas doses), não sendo mais aceito o ingresso com teste negativo para a doença.

Adolescentes entre 12 e 17 anos precisam ter ao menos uma dose dose do imunizante. Para menores de 12 anos não há necessidade, uma vez que a faixa etária ainda não foi incluida no calendário vacinal.

Torcedores precisarão ter imunização completa pra acessar o estádio – Foto: Ian Sell/NDTorcedores precisarão ter imunização completa pra acessar o estádio – Foto: Ian Sell/ND

A intenção de Estado e município é que as pessoas procurem pela segunda dose do imunizante. Segundo dados da Dive/SC (Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina), mais de 600 mil pessoas não voltaram para tomar a segunda dose da vacina contra a Covid-19 no prazo estipulado pelas fabricantes no Estado.

Estiveram presentes no encontro, o presidente do clube, Francisco José Battistotti, e o vice-presidente Amaro Lúcio da Silva, acompanhados do presidente da FCF, Rubens Angelotti e do CEO da SCClubes Claudio Gomes.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Avaí

Loading...