Sem resposta da prefeitura, Avaí e Figueirense traçam planos para voltarem aos treinos

Depois de pedirem a "reconsideração" de Gean Loureiro no que diz respeito ao veto dos treinos em Florianópolis, dupla da capital aguarda um retorno e já se ensaia rumo a Palhoça

Avaí e Figueirense esperam pela prefeitura de Florianópolis, após protocolarem um ofício pedindo “reconsideração” da medida que impede os clubes de realizarem trabalhos presenciais. Sem resposta por parte da equipe técnica do município, a dupla espera um retorno e, em paralelo, traça planos alternativos.

Apesar da união dos esforços de Leão e Furacão, Florianópolis se mantém irredutível. Ao menos é o sentimento que paira entre os gigantes da capital, já que o prefeito Gean Loureiro (DEM) e tampouco a equipe técnica que analisa a situação do novo coronavírus, emitiram algum parecer.

Na última quinta-feira (14), os presidentes Norton Boppré, pelo Figueirense e Amaro Lúcio, que responde interinamente no Avaí, assinaram e entregaram um documento no gabinete do prefeito, solicitando a revisão do entendimento pelo veto a prática coletiva do futebol.

Leia também

No final da última segunda-feira, o governo de Santa Catarina, por meio do Diário Oficial, liberou a prática da modalidade. Algumas cidades, no embalo do decreto estadual, assinaram embaixo. Outras, no entanto, prorrogaram o período sem a prática da modalidade. Florianópolis foi uma delas, assim como Tubarão e Concórdia, para citar algumas.

Em contato com a prefeitura da capital, via assessoria de imprensa, não há prazo para retornar o pedido dos clubes. Segundo encaminhado, a “equipe técnica  vai analisar o pedido e se manifestar”.

Figueirense aposta no CFT

Localizado em Palhoça, o CFT (Centro de Formação e Treinamento) do Cambirela deverá ser a “casa” do Figueirense. Ainda sem data para se reapresentar, o clube informa que já adquiriu os testes e que vai aplicar em todo o grupo de jogadores, além de funcionários e membros da comissão técnica.

Avaí estuda plano B

O Avaí, que já realizou uma leva de testes no elenco e nos funcionários, aguarda um retorno da prefeitura. O clube, no entanto, já trabalha com planos alternativos e, na sua linha sucessória, o município de Palhoça e a estrutura do Guarani podem ser escolhidos.

O Leão da Ilha, no entanto, não confirma. Segundo repassado, no momento “não há pressa” para essa definição, uma vez que o trabalho vem sendo realizado a distância.

FCF silencia

Acometida de uma espécie de empolgação, um dia depois do governo do Estado autorizar a prática de treinamentos, ainda que com restrições, no que tange o futebol, a FCF (Federação Catarinense de Futebol), em reunião com lideranças, chegou a estimar uma data para retomar o estadual.

Diante da negativa de alguns municípios, no entanto, essa possibilidade de prazo terá que ser revista. Ainda em contato com a entidade, foi repassado que a federação irá respeitar a determinação do Estado.

+

Avaí