Fábio Machado

fabio.machado@ndmais.com.br Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


“Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa”

Na publicação de um comentário no dia de ontem (24) sobre o difícil jogo que o Avaí tem pela frente, no domingo diante do Atlético, no Mineirão usei no título a expressão “Nem viaja, joga via Embratel”, que o radialista Miguel Livramento costumava dizer na TV RCE ou no microfone da rádio Guarujá durante o seu programa, quando o jogo era exatamente como é o próximo do time da Ressacada: “uma pedreira”. Para conferir a matéria CLIQUE  AQUI 

Sim, usei essa expressão como uma homenagem ao querido Miguel Livramento. O problema, é que uma pequena parte dos torcedores, diga-se de passagem (ufa, ainda bem!), não entendeu o que estava escrito ou só leu a manchete. “Absurdo escrever isso”, “que comentário infeliz” e por aí vai.

Só que o texto finaliza – ainda homenageando o Miguel – afirmando que “Lambari é pescado e o jogo é jogado”.  Dizendo que, apesar do favoritismo total do Galo (alguém contesta isso?), por que o Avaí não pode surpreender? Por que não pode “dar um biquinho?”. Afinal estamos de futebol. Um esporte que está muito longe de ser uma ciência exata.

É caro Miguelito, não por acaso lembrei de outra expressão sua, típica do manezinho: “Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa”.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...