Chapecoense afasta atacante visto em festa, em Chapecó

Paulinho Moccelin, um dos destaques da campanha da Chapecoense na Série B, teria supostamente ido a uma balada no último domingo; jogador foi afastado e será submetido a um exame RT-PCR

A Chapecoense afastou o atacante Paulinho Moccelin, 26 anos, coincidentemente após o atleta ser flagrado em uma festa em Chapecó, no último domingo (3).

Atacante Paulinho Moccelin, 26 anos, é um dos destaques da Chapecoense na temporada; aparição do atleta causou mal estar na cúpula Condá. Foto: Márcio Cunha/ACFAtacante Paulinho Moccelin, 26 anos, é um dos destaques da Chapecoense na temporada; aparição do atleta causou mal estar na cúpula Condá. Foto: Márcio Cunha/ACF

A iniciativa, conforme nota emitida pelo clube, visa a testagem do atleta na próxima quarta-feira, quando será submetido ao exame RT-PCR. Após o teste, ainda segundo a nota, dependendo do resultado, será reintegrado ao grupo.

Conforme apurado pela reportagem, além da suposta festa de domingo, Paulinho também teria participado de eventos festivos no Réveillon. Não há informação sobre a presença de outros jogadores do Verdão nos mesmos ou até mesmo outros eventos.

O Verdão do Oeste, que perdeu a liderança depois de empatar com o Brasil-RS, sem gols, em Chapecó, volta a campo no próximo sábado. O jogo será contra o Botafogo, em São Paulo, às 21h.

Depois do empate com o Xavante, que culminou com a perda da liderança da Série B para o América-MG, o elenco do Verdão ganhou folga que termina na manhã desta terça-feira, onde se reapresenta para treinamentos.

A reportagem questionou a assessoria do clube que confirmou o afastamento, pelo menos, até a realização do teste contra a Covid-19.

Segue a nota

A Associação Chapecoense de Futebol comunica, de maneira oficial, que o atacante Paulinho Moccelin está afastado dos treinamentos até a próxima quarta-feira (06). Nesta data, o atleta realizará o exame RT-PCR e após teste efetuado, dependendo do resultado – positivo ou negativo, será reintegrado ou não ao elenco de jogadores.

Atleta já positivou para a Covid-19

A Chapecoense foi um dos tantos clubes no País que registraram um surto da Covid-19. Entre atletas e comissão técnica, pelo menos, 25 pessoas foram diagnosticadas com a doença. Paulinho Moccelin foi uma delas.

Luto no clube

A Chapecoense ainda vive dias de luto já que, na última semana, o presidente Paulo Magro morreu vítima da Covid-19.

Nesta segunda-feira tomou posse Gilson Sbeghen, que prometeu continuidade ao trabalho que vinha sendo desenvoldo pelo “pre sempre presidente” Paulo Magro.

Acesse e receba notícias de Chapecó e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Chapecoense