Chapecoense marca testes para coronavírus e prevê volta aos treinos

Após os testes o clube planeja retornar aos treinos em campo; os funcionários que testar positivo vão ser afastados imediatamente

A Chapecoense emitiu nesta terça-feira, (12), uma nota oficial explicando que seguirá as determinações do governo de Santa Catarina e dos órgãos de saúde para voltar com os treinamentos presenciais. Dessa forma, visa a continuidade do Campeonato Estadual, que tem retomada prevista para até 5 de junho, de acordo com a federação local.

Palco dos jogos da Chapecoense, Arena Condá segue vazia com a paralisação do futebol – Foto: Márcio Cunha/ACF/Divulgação/ND

Além disso, o clube irá fazer testes em jogadores, funcionários e até mesmo em familiares para poder iniciar os treinamentos. Ao menos, foi o que explicou o médico da Chapecoense, Carlos Mendonça.

“Recebemos hoje (terça-feira, (12) a determinação do governo estadual de que as atividades de treino estão liberados. Seguindo o protocolo da CBF e da Federação Catarinense de Futebol, estamos providenciando testes para todos os atletas, comissão técnica e familiares. Vamos aguardar a evolução da pandemia e seguir com rigor ao protocolo das autoridades competentes”, afirmou o médico do clube.

A partir da realização dos exames, com a obtenção dos resultados, a Chapecoense retomará os treinamentos presenciais. Caso apareça algum teste positivo, o funcionário será imediatamente afastado.

“Além do retorno dos treinamentos, o Campeonato Catarinense também tem uma estimativa para o retorno. Se o quadro de casos de Coronavírus permanecer neste estágio em Santa Catarina, a competição deve ser retomada no inicio de junho”, acrescenta.

O Campeonato Catarinense foi paralisado após as partidas da nona e última rodada da fase de classificação, em 15 de março. Avaí, Brusque, Figueirense, Marcílio Dias, Criciúma, Juventus, Joinville e Chapecoense se garantiram nas quartas de final. Além disso, Concórdia e Tubarão vão lutar, em jogos de ida e volta, contra o rebaixamento.

+

Chapecoense