Famílias das vítimas do acidente aéreo da Chapecoense buscam Moro por indenizações

Cada vez mais próximo da prescrição judicial boliviana, que ocorrerá em novembro, parentes das vítimas da tragédia resolveram recorrer ao governo brasileiro para solucionar o imbróglio

Quase três anos após o trágico acidente que marcou o Brasil, as famílias das vítimas do voo 2933 da LaMia, que levava todo o elenco da Chapecoense para disputar a final da Copa Sulamericana em Medellín, ainda buscam soluções para ter acesso às indenizações.

Acidente com o avião da Chapecoense completa três anos em novembro – Defesa Civil Colombiana/Divulgação/NDAcidente com o avião da Chapecoense completa três anos em novembro – Defesa Civil Colombiana/Divulgação/ND

Cada vez mais próximo da prescrição judicial boliviana, que ocorrerá em novembro deste ano, os parentes das vítimas da tragédia resolveram recorrer ao governo brasileiro para solucionar o imbróglio das indenizações. Mais especificamente ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Leia também:

Nesta terça-feira (20), representantes da Associação das Famílias das Vítimas do Voo da Chapecoense, foram recebidos em Brasília para tentar sensibilizar o governo federal para colaborar na batalha judicial que envolve as seguradoras, a empresa LaMia e as autoridades bolivianas e colombianas.

A visita também contou com a presença dos senadores Jorge Kajuru (Patri-GO), responsável pelo encontro, Romário (Podemos), Leila Barros (PSB) e o presidente da CRE (Comissão de Relações Exteriores) do Senado, Nelsinho Trad (PSD).

Na segunda e última audiência o presidente da CRE considerou a a criação de uma CPI para investigar os contratos das seguradoras de serviços aeroviários.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Chapecoense

Loading...