Governo da Bolívia suspende registro da companhia aérea do acidente da Chapecoense

Também foram retirados dos cargos diretores que cuidavam da aviação civil no país, assim como da administração dos aeroportos

Antes da queda do avião que transportava os atletas, outra aeronave havia declarado emergência - Divulgação/ND
Antes da queda do avião que transportava os atletas, outra aeronave havia declarado emergência – Divulgação/ND

A Direção Geral da Aeronáutica Civil da Bolívia suspendeu nesta quinta-feira (1º) o registro de operação da Lamia, companhia dona do avião que caiu nos arredores de Medellín com o time da Chapecoense, matando 71 pessoas. Outras seis saíram feridas.

A informação foi divulgada pela autarquia no Twitter, depois que tomou conhecimento que a aeronave caiu por estar sem combustível. O piloto era um dos donos do avião.

>> Governo da Bolívia suspende registro da companhia aérea do acidente da Chapecoense
>> Corpos das vítimas da tragédia da Chapecoense devem chegar a SC no sábado

O Ministério das Obras Públicas da Bolívia decidiu mudar os diretores da direção geral da aeronáutica civil e da administração dos aeroportos do país. Segundo o Executivo, a medida foi tomada para dar mais liberdade às investigações.

O ministro Milton Claros evitou dar declarações sobre os responsáveis pelo acidente ou sobre as condições de voo.

>> Voo 2933: os seis sobreviventes da tragédia com avião da Chape na Colômbia
>> Novatos e veteranos: quem são os jornalistas vítimas da tragédia com o avião da Chape
>> O perfil dos jogadores e comissão técnica da Chape que sofreu o acidente na Colômbia

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Chapecoense

Loading...