Com calendário brasileiro inchado, final do Catarinense pode ser empurrada para outubro

Chapecoense e Brusque, finalistas do Catarinense 2020, aguardam posicionamento da FCF que, por outro lado, aguarda deliberação da CBF

“Cálculo complexo”. Foi dessa maneira que o diretor de competição da FCF (Federação Catarinense de Futebol), Fábio Nogueira, descreveu a tratativa envolvendo a final do estadual entre Brusque x Chapecoense. O dirigente da federação revelou que essa deliberação vai sair da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) que precisa equacionar, não só o emaranhado em Santa Catarina, mas dos outros estaduais Brasil a fora.

Chapecoense foi o “pior” classificado da primeira fase e, mesmo assim, chegou à final do estadual; jogos sem datas até aqui. – Foto: Marcio Cunha/ChapecoenseChapecoense foi o “pior” classificado da primeira fase e, mesmo assim, chegou à final do estadual; jogos sem datas até aqui. – Foto: Marcio Cunha/Chapecoense

A definição é para sabermos o futuro campeão de Santa Catarina, mas a verdade é que os duelos estão diretamente entrelaçados com outros regionais do País.

Em contato com o responsável pelas competições junto a FCF, ele lembrou que, além de haver um “casamento” nas datas de Chape e Brusque, que disputam divisões diferentes (Séries B e C, respectivamente), é preciso que haja compatibilidade com os adversários de ambos nos compromissos válidos pela competição nacional.

“É uma conta difícil, se pegar o calendário da Chape, agora, não para nunca, tem jogos no sábado, na terça, na quinta. E não é só coincidir com os jogos do Brusque, mas com seus respectivos adversários pelo nacional também”, explicou.

Edu, artilheiro do estadual com oito gols, destaque do finalista Brusque , – Foto: Lucas Gabriel Cardoso/Brusque FCEdu, artilheiro do estadual com oito gols, destaque do finalista Brusque , – Foto: Lucas Gabriel Cardoso/Brusque FC

Questionado se há uma data estimada, Fabio optou por não se comprometer com uma agenda que ele, diretor de competições, ainda não tem a certeza. A FCF, dessa forma, aguarda a sinalização da Confederação do Brasil para agendar suas duas partidas finais.

Clubes aguardam a FCF

É quase uma relação de escada: vem baixando, degrau a degrau, de cima para baixo. Ao passo que a FCF aguarda a CBF, os clubes precisam esperar pela federação.

Em contato com a assessoria da Chapecoense, a informação é de total desconhecimento. Ao menos era essa a realidade na noite desta quinta-feira, quando o clube foi procurado.

Já o presidente Danilo Rezini, do Brusque, também admite essa espera pela FCF, mas revela uma conversa com o presidente, Rubens Angelotti, para que esses jogos sejam “antecipados”.

Falou-se, inicialmente, em jogos em setembro e outubro. Rezini, no entanto, diz que o desejo do presidente da FCF – e do próprio Brusque – é que essas datas sejam antecipadas ainda para agosto.

Chapecoense e Brusque chegam a uma final inédita na competição. Enquanto a Chape, pelo lado da tradição local, vai disputar sua quinta final de Campeonato Catarinense de maneira consecutiva, o Quadricolor estará somente na segunda final em toda a sua história.

O Brusque passou por JEC e Juventus nas fases mata-mata. Já a Chape derrubou Avaí e Criciúma.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Futebol Catarinense

Loading...