Criciúma repete 2009 e foca apenas em não ser rebaixado

Em 2009, Criciúma ficou muito perto de ser rebaixado em uma situação que, na atual temporada, se repete na Série C do campeonato brasileiro

Em 2020, o Criciúma disputa a Série C do Campeonato Brasileiro pela quarta vez. Conquistou o título em 2006 e o acesso em 2010. Em 2009, porém, ficou perto de ser rebaixado, situação que se repete na atual temporada.

Tigre abriu larga vantagem na última rodada e acabou cedendo o empate – Foto: Celso da Luz/Criciúma E.CTigre abriu larga vantagem na última rodada e acabou cedendo o empate – Foto: Celso da Luz/Criciúma E.C

Há 11 anos, a primeira fase da Série C tinha um formato distinto. Eram 20 clubes distribuídos em quatro chaves com cinco times. Os dois melhores de cada uma delas avançavam ao mata-mata, que subia os quatro semifinalistas, enquanto os lanternas eram rebaixados à Série D.

O Criciúma ficou no Grupo D, ao lado de Caxias-RS, Brasil de Pelotas-RS, Marília-SP e Marcílio Dias-SC. Após dez rodadas e oito jogos para cada equipe, os criciumenses ficaram na quarta colocação, com sete pontos, quatro a mais do que os rivais catarinenses.

Nesta temporada, que começou com duas vitórias e um empate em três rodadas, o cenário se repete. Após 16 das 18 rodadas da primeira fase, o Criciúma é sétimo colocado, com 18 pontos, quatro a mais do que São Bento-SP e Boa-MG, integrantes da zona de descenso.

Nas duas últimas e vitais partidas, o Criciúma vai enfrentar o São José-RS, às 15h de sábado (28), no Passo D’Areia, em Porto Alegre (RS), e o Brusque-SC, às 19h de sábado (5 de dezembro), no estádio Heriberto Hülse, em Criciúma (SC).

Atualmente o Tigre é 7º colocado com 18 pontos, quatro a frente do 9º, o São Bento, o primeiro time dentro do Z2.

+

Criciúma EC