Em crise financeira, Figueirense deve dois meses de direitos de imagem

Clube que já virou notícia em todo o planeta depois de protagonizar um WO, no ano passado, volta a apresentar problemas envolvendo vencimentos; clube busca alternativas

O Figueirense já começa a ter o mesmo problema de 2019, quando sofreu com salários atrasados e chegou a dar W.O. em um jogo contra o Cuiabá pela Série B do Campeonato Brasileiro. O clube catarinense deve dois meses de direitos de imagem a seus jogadores e tenta evitar um colapso durante a pandemia do coronavírus.

Figueirense se prepara para a disputa da Série B 2020, – Foto: Patrick Floriani/FFC

A diretoria, que já suspendeu os salários dos atletas da categoria de base, tenta encontrar uma solução para evitar um problema semelhante com o da temporada passada. Se chegar a três meses de débito, o clube poderá começar a perder atletas que decidirem rescindir contrato por meia da Justiça.

Em abril, o Figueirense deu férias coletivas a seus jogadores e funcionários e aplicou um corte de 25% dos salários, em acordo selado com os atletas.

O clube previa receber uma verba maior no Campeonato Catarinense, mas acabou sendo eliminado precocemente, nas quartas de final, após ser derrotado pelo Juventus por 4 a 1, em pleno Orlando Scarpelli.

Enquanto resolve seus problemas financeiros, o Figueirense se prepara para enfrentar o Operário em partida marcada para este sábado, às 16 horas, no estádio Germano Kruger, em Ponto Grossa (PR), em sua estreia da Série B.

+

Futebol Catarinense