Figueirense espera manter bom desempenho na parte defensiva

Antes da suspensão do futebol por conta da pandemia de coronavírus, o clube sofreu apenas quatro gols em 12 partidas

O elenco do Figueirense já está trabalhando a parte física para a retomada da temporada, mesmo sem data definida. No início dessa temporada, o clube vem mostrando um bom desenvolvimento na parte defensiva e espera seguir o mesmo trabalho na sequência do ano.

Figueirense já retornou aos treinamentos após mais de dois meses parado por conta da pandemia de coronavírus – Foto: Patrick Floriani/FFCFigueirense já retornou aos treinamentos após mais de dois meses parado por conta da pandemia de coronavírus – Foto: Patrick Floriani/FFC

Em 12 partidas disputadas neste ano, o Furacão do Estreito sofreu apenas quatro gols. Mesmo após uma sequência de temporadas onde foi muito contestado, o experiente goleiro Sidão tem um papel fundamental para o bom desempenho e vem demonstrando segurança debaixo das traves.

“Ficamos feliz com o desempenho que a equipe vinha demonstrando e claro muito mérito do goleiro Sidão que foi uma grata surpresa, é muito experiente e vem ajudando muito”, avaliou o preparador de goleiros do Furacão do Estreito, Eduardo Malgarejo.

Eduardo foi contratado ainda em 2018 para compor a comissão técnica da equipe de juniores do clube. No entanto, ele subiu para o quadro de profissionais do elenco principal, em 2019. Além disso, ele também conta com passagens pela base da Seleção Brasileira.

Leia também: 

Conforme Eduardo Malgarejo, o primeiro foco do retorno das atividades é a parte física de todos os atletas. No entanto, ele frisa que a parte técnica também precisa ser trabalhada.

Assim como os jogadores, o treinador de goleiro também confessou que já estava sentindo falta da rotina do clube durante o período de isolamento social por conta da pandemia que já matou 134 pessoas em Santa Catarina.

“A gente tem uma rotina bem ocupada através da análise de treinos, de jogos, o comprometimento e rotina de viagens e jogos. Assim como o ombiente competititvo nos faz falta porque vivemos disso”, finalizou Eduardo Malgarejo.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

+ Futebol Catarinense