“A ansiedade pode acarretar em queda de desempenho”, relata psicóloga do Figueirense

Campeonato Catarinense está parado desde o dia 15 de março e jogadores pegaram férias em seguida

Os jogadores, assim como grande parte da população, têm sofrido com a quarentena em função do novo coronavírus. Ansiedade e mudança na rotina foram as principais reclamações dos atletas do Figueirense, de acordo com a psicóloga Josielly Westphall.

Psicóloga do clube relatou as dificuldades emocionais enfrentadas pelos atletas – Foto: Patrick Floriani/FFCPsicóloga do clube relatou as dificuldades emocionais enfrentadas pelos atletas – Foto: Patrick Floriani/FFC

“Estamos vivendo um momento com grandes incertezas, a tendência é que isso se agrave ainda mais. A maior reclamação deles é a mudança na rotina. Eles geralmente têm um dia a dia bem programado e definido. Houve mudança na rotina particular e familiar, o que influencia nessa situação. E tem a incerteza na chance de volta, aos prazos, aos campeonatos que serão retomados ou não, a questão financeira que tem afetado o país. Isso gera ansiedade”, explicou à Rádio Figueira.

Organização mental

O Campeonato Catarinense foi paralisado ao fim da primeira fase, em 15 de março. O elenco do Figueirense ficou em férias entre 1º e 30 de abril. Tanto tempo de paralisação fez o clube dar suporte mental aos atletas.

“É recomendado que o atleta se mantenha atento às emoções. Tem que tentar manter uma rotina, não deixar para acordar a qualquer hora, comer a qualquer hora. Saber diferenciar o fim de semana para os dias de semana. Cuidar da alimentação, aparência, fazer videochamadas com pessoas próximas, para manter esse vínculo. A ansiedade pode acarretar em queda de desempenho, concentração mais baixa, dificuldade para manter o foco, memorizar situações”, completou a psicóloga.

Leia também:

No Campeonato Catarinense, o Figueirense avançou às quartas de final e, agora, pegará o Juventus. O clube de Florianópolis também está na terceira fase da Copa do Brasil e venceu o Fluminense, por 1 a 0, na primeira partida.

Recentemente, a Federação Catarinense de Futebol fez uma solicitação de retorno do Estadual com portões fechados a partir de 16 de maio, mas o pedido foi negado pelo governo, que viu “risco iminente de propagação da Covid-19”.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Figueirense

Loading...