Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


Acorda, Figueirense. Acorda, Jorginho. Já começou o brasileiro da série C

Os empates diante do Paraná e Mirassol não são resultados normais. O Figueirense precisa reagir, vibrar e entrar na competição. Já tem torcedor questionando o treinador Jorginho.

ACORDA, FIGUEIRENSE

Com apenas 5 pontos conquistados em 12 disputados, não dá para aceitar a participação do Figueirense neste início de série C como boa. Pelo contrário, deu para ver que além das deficiências técnicas da equipe, muitas delas frutos do desentrosamento de um elenco que foi praticamente remontada após a decepção da última temporada, está faltando vibração, vontade e gana de vencer.

Figueirense precisa atuar como se o estádio Orlando Scarplli estivesse lotada. Precisa ser mais vibrante. – Foto: Matheus Dias/NDFigueirense precisa atuar como se o estádio Orlando Scarplli estivesse lotada. Precisa ser mais vibrante. – Foto: Matheus Dias/ND

O treinador Jorginho, como comandante e líder desse grupo, precisa ser mais vibrante, tanto ali no banco de reservas no comando da equipe, como nas suas próprias entrevistas coletivas pós-jogo, onde tem achado normal empatar com o Paraná – numa profunda crise – e deixar de vencer em casa diante do Mirassol. Jorginho, aliás, que mesmo com os seus insucessos no Figueirense tem contado com a paciência do torcedor. Mas fica um alerta: após o apito do árbitro do jogo de domingo à noite no Scarpelli, começou a pipocar nas redes sociais, as primeiras manifestações pedindo a saída do treinador.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...