Escudo: Confiança-SE
ADC Confiança-SE
Escudo: Figueirense
FIG Figueirense
Batistão - 01/12/2020 às 19h15

Figueirense arranca empate com o Confiança, mas aumenta jejum na Série B

Figueirense perdia o jogo até os 38' da segunda etapa, quando Dudu, de cabeça, deixou tudo igual; empate, em Aracaju, renovou a esperança do Furacão, mas manteve o time no Z4 e estendeu o jejum

O Figueirense arrancou um empate diante do Confiança, na noite desta terça-feira, em Aracaju (SE). Esfacelado por desfalques e com uma derrota parcial até os 38 do segundo, o time de Jorginho chegou ao tento de empate com o meia Dudu e, ainda que afundado no Z4, volta a Florianópolis com a esperança renovada.

Apesar de ter evitado o revés, o Furacão aumentou seu jejum de vitórias e, agora, já soma oito sem vencer na Série B.

Confiança 1 a 1 Figueirense, pela Série B; ponto conquistado que dá esperança para engatar as vitórias – Foto: Emanuel Rocha/Estadão Conteúdo/NDConfiança 1 a 1 Figueirense, pela Série B; ponto conquistado que dá esperança para engatar as vitórias – Foto: Emanuel Rocha/Estadão Conteúdo/ND

O Figueirense chegou em Aracaju pressionado não só pela tabela de classificação e pelos torcedores, mas pela sequência de maus resultados:  sete jogos desde a última vitória.

O Confiança, que não tem nada que ver com isso, concentrou para o jogo em seus domínios com o sangue “doce” já que, oriundo da Série C, em 2019, o representante sergipano iniciou a competição de tão e somente na permanência.

Faz mais que isso, aliás, ao ocupar a primeira página da tabela de classificação. Foi para o jogo, inclusive, respaldado por uma vitória imponente, sobre o Cruzeiro, dentro do estádio Mineirão: placar de 2 a 1.

O jogo

Como se não bastassem todos os problemas inerentes a sucessivas temporadas de caos, o Figueirense desembarcou em Aracaju com, pelo menos, 15 desfalques entre lesionados, infectados e desligados.

O Furacão, precisando da vitória, foi distribuído com os 11 titulares e seis peças no banco sendo uma delas o goleiro.

Também por isso o treinador alvinegro precisou usar a “criatividade” para arquitetar sua equipe: montou uma linha defensiva com três zagueiros sendo o Vitor Mendes posicionado na lateral direita.

Com menos de 20 minutos, mais uma perda: Matheus Neris, lesionado, precisou deixar o campo par o ingresso de mais um zagueiro: Jhonatan.

Era evidente que, diante de tantos problemas, os desafios seriam intermináveis. Sem entrosamento, criatividade e tampouco qualidade o Figueirense terminou com o único placar possível na primeira etapa, a derrota.

Sem finalizar na meta de Jean até se defendeu bem. Esse êxito, no entanto, durou até os 42’ quando Reis, após jogada individual, bateu para finalizar no canto direito de Rodolfo Castro.

Estreia e mais dificuldades

Geovane Itinga, em jogo de estreia, foi lançado já na volta do intervalo. Ele se juntou a Diego Gonçalves, Everton Santos e Bruno Michel em uma linha ofensiva alta e ousada, porém, conforme o transcorre do jogo indicou, pouco efetiva.

O Figueirense até fez mais que o primeiro tempo: finalizou, tentou, levou perigo, todas iniciativas que sequer entraram em campo nos primeiros 45 minutos.

Confiança chamou o Figueirense

Em uma mescla de estratégia com cansaço, o time da casa recuou e o Figueirense, aos trancos e barrancos, aceitou o convite. Passou a rondar a área do time da casa.

Ainda que sem grande objetividade, sem agressão, o empate aconteceu.

Aos 38’ da segunda etapa Everton Santos achou bom passe para o estreante Itinga que, da direita, olhou na área e levantou com carinho: Dudu, em movimento “peixinho” mandou no canto de Jean e saiu para o abraço.

Empate do alvinegro.

FICHA TÉCNICA

Confiança: Jean; Madison (Marcelinho), Nirley, Matheus Mancini e Everton; Serginho (Ari Moura), Guilherme, Vila (Jeferson) e Ítalo; Renan Gorne (Bruno Paraíba) e Reis. Técnico: Daniel Paulista.

Figueirense: Rodolfo Castro; Vitor Mendes, Guilherme Teixeira, Alemão e Renan Luís; Matheus Neris (Jhonatan), Nonato (Dudu), Diego Gonçalves e Bruno Michel (Davi Kuhn); Nicholas (Itinga) e Everton Santos. Técnico: Jorginho Cantinflas.

Gols: Reis (42/1T); Dudu (38/2T).

Cartões amarelos: Madison, Everton, Guillherme (CON); Alemão, Guilherme, Vitor Mendes, Nonato (FIG)

Arbitragem: O responsável por apitar a partida será Rodrigo Batista Raposo (DF). Os auxiliares serão Leila Naiara Moreira da Cruz (DF) e Lucas Costa Modesto (DF).

Local: Estádio Batistão, Aracaju (SE).

Lances da partida

+

Figueirense