Atacante Clayton vai para o Atlético-MG

Reunião encerrada na madrugada desta terça-feira sacramentou o negócio

A segunda-feira foi longa para Clayton. O atacante almoçou com o empresário Jorge Machado, que mediou as negociações com o Atlético-MG e, à tarde, o craque seguiu para o Orlando Scarpelli, onde treinou normalmente. No restante do dia, acompanhado pelo ex-atleta Leandro Machado, que faz parte da equipe de Machado, aguardou o desfecho da reunião entre o agente, o presidente Wilfredo Brillinger, o superintendente de esportes Cleber Giglio, e os dirigentes do clube de Belo Horizonte, que se estendeu por cerca de seis horas, em um hotel de Florianópolis e acabou na madrugada com a confirmação do desfecho da negociação. Clayton é jogador do Atlético Mineiro.

A proposta do Atlético e a possibilidade de se entrosar mais rápido com os novos companheiros fizeram Clayton decidir por Minas Gerais em vez de São Paulo, já que a dupla Corinthians e Palmeiras também queria o jovem de 20 anos. O Galo ofereceu cerca de R$15 milhões por 50% dos direitos econômicos do jogador, superando a oferta do Timão. As partes acertam as bases salariais e para sacramentar o acordo falta apenas a forma de pagamento ao Figueirense. O clube mineiro também pode envolver algum atleta na negociação.

Desde 2007 no Figueirense, Clayton teve a primeira chance aos 17 anos, na Série A de 2012. Passou a temporada seguinte entre os garotos das categorias de base, mas conquistou a titularidade no Brasileirão de 2014, sob o comando de Argel Fucks. O desempenho no ano passado fez o atacante deixar o rótulo de revelação para trás. Convocado para os Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá, o craque marcou 17 vezes pelo Alvinegro. Clayton entrou em campo 96 vezes pelo Furacão e anotou 27 gols.

Nem a presença de Tite no Corinthians e o pedido de Giovanni Augusto, que atuou ao lado de Clayton em 2014, surtiram efeito. A preferência do atacante era mesmo o Atlético-MG. O meia do Timão chegou a mandar mensagens no WhastApp para o amigo, sem sucesso. “Ficaria muito feliz se viesse para o nosso lado. Jogamos juntos e sei do potencial. Aqui não tem situações que acontecem em determinados clubes, bobagens que atrapalham o elenco”, revelou o autor do primeiro gol do Itaquerão.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Figueirense

Loading...