“Até a expulsão só tinha um time jogando”, avalia PC Gusmão

Técnico do Joinville lamentou time ter atuado 30 minutos com um a menos no 1 a 1 com o Figueirense

O segundo cartão amarelo e o consequente vermelho dado pelo árbitro Célio Amorim ao meia-atacante Willian Popp foi um dos fatores responsáveis pelo empate em casa do JEC, na avaliação do técnico PC Gusmão. Segundo o treinador, apenas o Joinville criava oportunidades de gol no duelo de quarta-feira (3), na Arena Joinville, válido pela segunda rodada do Catarinense. A partida já estava empatada em 1 a 1, mas na avaliação de Gusmão, o JEC foi prejudicado fisicamente por atuar mais de 30 minutos com um a menos.

Carlos Junior/ND

PC Gusmão lamentou a atuação da arbitragem na Arena

“Jogar com um a menos com um time organizado como o Figueirense é muito difícil. Ainda tivemos a perda do Naldo com o tornozelo inchado. Aí sentimos e ficamos sem perna para agredir”, avaliou PC Gusmão, ao final do duelo contra o Figueira.

Mesmo assim, o treinador fez elogios ao meia Gustavo Sauer, um dos mais prejudicados com a expulsão por ter de se acumular na criação e na marcação dos alas rivais. “Ter de sacrificar em correr atrás de lateral é desumano com um criado, mas vem crescendo, ganhando confiança, ritmo”, destacou.

O Joinville volta a campo no sábado (6), diante do Criciúma, no Sul do Estado, pela terceira rodada do Catarinense

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Figueirense

Loading...