Conselho Deliberativo do Figueirense adia decisão sobre proposta de grupo de investidores

Reunião nesta segunda-feira à noite discutiu contrato para ceder controle do clube nos próximos 20 anos

Sob protesto da torcedores, polêmica entre conselheiros e muitas promessas, o Conselho Deliberativo do Figueirense decidiu, em reunião extraordinária realizada na noite desta segunda-feira, no Memorial do Estádio Orlando Scarpelli, adiar a votação do projeto apresentado por representantes do grupo de investidores para assumir controle do futebol do clube durante 20 anos.

A proposta de contrato será avaliada pelo Conselho Fiscal e nova reunião foi marcada para dia 10 de agosto.

Antes da reunião começar, torcedores fizeram protesto em frente ao Scarpelli - Marco Santiago/ND
Antes da reunião começar, torcedores fizeram protesto em frente ao Scarpelli – Marco Santiago/ND

Antes da reunião, o cenário foi de mais protestos contra o presidente do clube, Wilfredo Brilinguer, e do Conselho Deliberativo. As faixas “Fora Wilfredo” e “Conselho Omisso”  – que já haviam sido colocados sábado (29) durante a partida contra o Vila Nova -, reapareceram do lado de fora do Orlando Scarpelli. Um grupo de aproximadamente 100 torcedores recebeu membros da direção e conselheiros com gritos de protesto.

Em protesto, torcedores do Figueirense invadem o Orlando Scarpelli

Na reunião, desde o primeiro momento, prevaleceu a divisão de opiniões com relação às propostas apresentadas por Cláudio Vernalha, advogado desse fundo de investidores. A insistência de Vernalha para a decisão fosse tomada nesta segunda-feira não agradou, apesar das muitas promessas: título nacional ou internacional ou então três classificações para Libertadores e seis para Sulamericana em 20 anos; construção da Arena Figueira; contratação imediata de reforços para a Série B; forte investimento na base do clube.

Acesse e receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Figueirense