Dunga elogia atacante Clayton, do Figueirense, durante evento em Florianópolis

Treinador da seleção brasileira informa que tem uma equipe de dez olheiros para observar os jogadores "convocáveis"

O técnico da seleção brasileira, Dunga, foi o convidado especial do II Simpósio de Fisioterapia Esportiva Aplicada ao Futebol, que ocorre na Associação Catarinense de Medicina. Na abertura do evento, o treinador enalteceu a importância deste segmento para o seu trabalho, mas não fugiu das perguntas dedicadas ao futebol brasileiro e elogiou o atacante Clayton, do Figueirense, que defendeu o país nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá.

“Tivemos problemas de convocar. Conversamos com o treinador, o supervisor, chegou na hora não queriam liberar. A vida do treinador é complicada. Quando você não convoca, todo mundo quer que convoque. É de velocidade e boa qualidade técnica. O jogador se convoca com o seu rendimento”, afirmou.

Flávio Tin/ND

De bom humor, Dunga falou sobre o futebol catarinense

Artilheiro do Figueirense na temporada, com 15 gols, o atacante marcou outras quatro vezes (em cinco jogos) no Pan-Americano sob o comando de Rogério Micale, campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2008 com o Alvinegro. O alto desempenho neste ano o colocou no radar da seleção brasileira olímpica. Dunga tem uma equipe com dez scouts para observar os jogadores “convocáveis”.

“Estamos usando as tecnologias, criamos um sistema que monitora os jogadores da olímpica, sub-20, principal, monitoramos o Campeonato Brasileiro. Eles veem os jogos e passam o relatório. Estou em casa e clico na hora. Temos alguns critérios como questão técnica, maturação, leitura de jogo, competitividade. Quando chegamos a um consenso vamos ver pessoalmente esses jogadores”, declarou Dunga.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Figueirense

Loading...