Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


Empate do Figueirense no Mineirão com atitude, renova as esperanças de reação na Série B

O Figueirense empatou com o Cruzeiro no Mineirão jogando um futebol bem diferente do que vinha praticando com o ex-treinador Elano.

Figueirense diferente diante do Cruzeiro no Mineirão – Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro EC

No final da coluna do pré-jogo entre Figueirense e Cruzeiro publicada no jornal ND impresso e digital, fiz o seguinte alerta “independentemente do resultado nesta noite no Mineirão, se o Figueirense tiver uma nova atitude no gramado, as esperanças do torcedor se renovarão para a sequência da Série B”. Dito e feito. Na estreia do treinador Jorginho diante do time mineiro, uma equipe renovada, aplicada e com vontade de jogar de futebol. Uma postura bem diferente do time que entrava em campo com o ex-treinador Elano. O Figueirense realizou um grande primeiro tempo, com a sua marcação adiantada, alta e saindo rápido para o contra-ataque. Mesmo com o gol de empate tomado, a postura não mudou. O time do Figueirense continuou com a posse da bola. Na volta para o segundo tempo, o time da casa melhorou e o alvinegro não conseguiu manter a consistência da primeira etapa. E o jogo ficou aberto. O Figueirense, assim como o Cruzeiro tiveram chances de marcar o segundo gol. Mas no fim da partida, valeu o empate e o ponto conquistado apesar da tabela de classificação continuar complicada. E muito mais do que o empate, e mais um pontinho na tabela, o que o torcedor comemorou mesmo, foi um novo time do Figueirense em campo com a estreia do treinador Jorginho.