Empresário João Neto admite ter sido convidado a assumir a gestão do Figueirense

Sem citar de quem partiu o chamado, parceiro do clube diz ter negado por causa de suas empresas; presidente Cláudio Vernalha mantém posição de ser mentirosa a informação de partiu dele tal manobra

O clima no Orlando Scarpelli é de crise. O Figueirense é só 11º na Série B do Brasileiro 2018, está a oito pontos do G4 e se agarra em chances mínimas de acesso à Série A no ano que vem. Mas isso parece ser apenas a ponta do iceberg. Nos bastidores o ambiente é de tensão com atrasos salariais – admitidos pela administração – e existe um desencontro nos discursos sobre um eventual convite do presidente Cláudio Vernalha ao empresário João Neto para assumir a gestão alvinegra.

Empresário João Neto afirma ter sido convidado a assumir a gestão do Figueirense - Daniel Queiroz/arquivo/ND
Empresário João Neto afirma ter sido convidado a assumir a gestão do Figueirense – Daniel Queiroz/arquivo/ND

São quase três meses sem triunfar em casa. Jejum de seis jogos, treinador em busca dos primeiros três pontos e distanciamento da briga para voltar à elite do futebol nacional. São algumas das circunstâncias que refletem o pior momento do Furacão na temporada, mas que também trouxeram à tona um ruído de comunicação entre a direção e um dos principais parceiros do clube, o empresário João Neto.

No último dia 4 de outubro, o presidente Cláudio Vernalha, juntamente com homens fortes do futebol, Felipe Faro (diretor) e Fernandes (gerente), concederam uma entrevista coletiva acalorada. Na ocasião, o mandatário demonstrou revolta diante de informações veiculadas de que ele teria convidado Neto para assumir o clube. De forma deselegante, classificou o autor da publicação de “cachorro gaipeca de madame rica”, sem citar nomes.

“É mentira, completamente mentirosa a afirmação de que eu teria oferecido a gestão do Figueirente ao João Neto, que é um parceiro do Figueirense. Nós jamais oferecemos a gestão para o João Neto”, sinalizou o mandatário do clube à época.

O parceiro, no entanto, traz outra versão sobre esse episódio. Em entrevista concedida ao Notícias do Dia, João Neto revelou que recebeu, sim, um chamado para comandar Figueirense, mas por causa outros objetivos, prontamente rejeitou. “Sim. Recebi, com alegria de torcedor do clube, o convite para a gestão geral do Figueirense”, disse, por e-mail. “Infelizmente ainda não é a hora para eu assumir esse desafio, que seria uma honra para mim”, justificou. Neto está à frente de 15 empresas, que segundo ele, não param de crescer, e faltaria a ele tempo e energia para abraçar a nova missão. A reportagem perguntou sobre o autor do convite. Sem citar nomes, disse apenas que partiu de gestores do clube.

Respostas estão no contrato entre as partes

O ND procurou, novamente, o presidente Cláudio Vernalha para questionar sobre essa possibilidade de cessão de poder. O dirigente retorna nesse fim de semana de viagem à França e, por meio da assessoria de imprensa, informou que o posicionamento da coletiva do dia 4 está mantido e que está na Europa para tratar de assuntos de interesse do clube.

Indagado sobre a possibilidade de outras pessoas responderem como gestores, uma vez que João Neto não disse de quem partiu esse convite, a assessoria informou que apenas Vernalha tem essa prerrogativa de falar e tomar decisões em nome do Figueirense e para “rebater” qualquer versão é necessário que se dê o nome de quem Neto afirma ter recebido tal convite.

Cláudio Vernalha, investidor e diretor-geral do Figueirense - Marco Santiago/divulgação/ND
Cláudio Vernalha, presidente do Figueirense – Marco Santiago/divulgação/ND

A reportagem falou também com o presidente do Conselho Deliberativo do Alvinegro, Nicolau Haviaras, sobre essa autonomia para uma eventual cessão da gestão para um terceiro ou se o órgão fiscalizador precisaria deliberar e – se necessário – autorizar a manobra. “É preciso verificar o que diz o contrato [assinado entre o Figueirense e a holding que comanda o clube em setembro de 2017]. São muitas cláusulas e eu de cabeça não sei”, afirmou. Mas acredita que, se de fato houve esse convite, é porque ambas as partes entendem a legalidade do ato.

No fim do mês os conselheiros voltam a se reunir para apreciar as contas do clube. “É uma reunião ordinária. Normal”, afirmou Haviaras, mas deu a entender que obviamente o assunto deve ser levantado, mesmo que informalmente. Mas o que poderia ser feito caso a gestão Vernalha descumprisse a promessa de sanar as contas do clube, por exemplo? A resposta de Haviaras foi, novamente, fazer cumprir o contrato, sem citar detalhes do documento, que atualmente é uma das caixas-pretas mais bem guardadas do futebol brasileiro.

Confira a íntegra da entrevista com o empresário João Neto

Sobre as especulações de que a gestão do Figueirense fora oferecida para os teus cuidados, qual o teu posicionamento e se essa informação procede:

Sim. Recebi, com alegria de torcedor do clube, o convite para a gestão geral do Figueirense. Mas, como é de conhecimento público, tenho um grupo de empresas que está a todo vapor e neste momento eu não teria nem tempo, nem energia, para conciliar quase 15 empresas que não param de crescer e ainda a direção do clube. Infelizmente, ainda não é a hora para eu assumir esse desafio, que seria uma honra para mim.

NOTA DO EDITOR: Insistimos na pergunta para saber de quem partiu o convite. A resposta foi :”de gestores do clube”. Fomos mais específicos e perguntamos: Do Cláudio Vernalha? A resposta, via assessoria de imprensa do empresário, dessa vez foi: “Não quis citar nomes”.

Tu tens interesse em administrar o Figueirense futuramente?

Tenho muito interesse, mas ainda não é a hora. Espero que, daqui a alguns anos, eu consiga me distanciar da operação das minhas empresas, com segurança, e me dedicar integralmente à administração do clube do meu coração.

O quão frustrante é ver as chances do Figueirense serem reduzidas a quase zero, desde a chegada do meia André Santos? Sente algum arrependimento?

Nenhum arrependimento. O André está fazendo o papel dele, está se dedicando, lutando, se esforçando fora das quatro linhas. Não temos que ficar achando culpados. Nós montamos um elenco que cabia no nosso orçamento, e que é muito bom, mas que dentro de campo não teve o desempenho como achávamos que teriam. Agora é se preparar, se organizar para ano que vem e dar continuidade ao projeto do retorno à Série A.

A parceria será mantida, independente dos resultados?

Independente dos resultados, estamos aguardando a diretoria da clube para uma reunião nos próximos dias e alinharmos os moldes da continuidade da parceria, se irá se manter para ano que vem e como. A intenção é continuarmos sim. Mas agora é hora de sentarmos todos numa mesma mesa e definirmos como chegar lá, mantendo aspectos positivos para todos os lados envolvidos.

A Linha do tempo da Era Cláudio Vernalha

7/9/2017 – Conselho Deliberativo aprova projeto que transforma o Figueirense em clube-empresa em um modelo adotado pelos próximos 20 anos.

10/1/2018 – Processo de transferência administrativa é concluído e Figueirense passa a ser totalmente gerido em modelo de clube-empresa por uma holding.

8/4/2018 – Figueirense bate a Chapecoense em Chapecó, conquista o seu 18º título e se consolida como o maior vencedor do Estado.

8/9/2018 – Figueirense perde de virada para o CSA, em casa, e, um dia depois, Milton Cruz é demitido do cargo de treinador.

10/9/2018 – Rogério Micale é anunciado como novo técnico do Figueirense com contrato até o final de 2019.

4/102018 – Em coletiva de imprensa, Vernalha nega veementemente ter oferecido a gestão do Figueirense ao empresário João Neto

Confira o vídeo da coletiva de imprensa do dia 4 de outubro de 2018 em que o presidente Cláudio Vernalha diz ser mentira a afirmação de que ofereceu a gestão do Figueirense ao empresário João Neto (o trecho específico sobre o assunto começa em 7min52seg). O vídeo é do canal da TV Figueira no YouTube:

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Figueirense

Loading...