Com jogadores liberados, Figueirense enfrenta o Criciúma nesta quarta

Marquinhos e Vitor Júnior tiveram seus nomes liberados para a partida nessa terça-feira

Mesmo sem ter o resultado do BID (Boletim Informativo Diário), da CBF, o técnico Vinícius Eutrópio levou Marquinhos, Vitor Júnior e Ciro para Criciúma, onde o time enfrenta o Tigre, às 22h, no estádio Heriberto Hülse (Marquinhos e Vítor Júnior foram liberados depois, à noite). Apesar dos reforços, Eutrópio confirmou que não fará alterações no time que começou jogando na vitória sobre o Brusque, na estreia do Campeonato Catarinense, sábado, no Orlando Scarpelli. Sua única dúvida é a participação do volante Rivaldo. Com dores na panturrilha direita, o atleta deve ser poupado para a entrada de Luan.

Daniel Queiroz/ND

Vinícius Eutrópio recebeu a visita do amigo e ex-jogador Sandro Petry (centro), com quem atuou em 1996 pelo Figueirense

No último treino antes do confronto, ontem pela manhã, no Scarpelli, Eutrópio fez uma atividade com 12 jogadores. Dudu entrou bem e briga pela vaga de Giovanni Augusto, que ficou devendo em movimentação. O treinador já definiu quem inicia a partida, mas escondeu a decisão. “Estou criando alternativas. O Dudu foi uma boa alternativa que surgiu no segundo tempo. Ele tem uma característica próxima do que tínhamos ano passado, de velocidade. Essa é a questão. Podemos fazer com o Giovanni ou com o Dudu. Caso o Rivaldo não jogue, será o Luan. Vou revelar só no momento. Se puder dificultar o trabalho do outro lado, vou dificultar”, afirmou.

O técnico pregou respeito ao Criciúma, time que mais investiu para o Estadual, mas sabe que uma vitória no Heriberto Hülse faz o Criciúma se aproximar da conquista da vaga na segunda fase do Catarinense. Eutrópio falou que a rivalidade criada nas últimas semanas, com a ida de Maylson ao Tigre, não interfere no clima do jogo. “É uma disputa normal e essa rivalidade faz parte. Uma segunda vitória frente ao time que é tido como favorito fortalece o nosso trabalho e dá certeza que nós estamos abrindo caminho para a classificação”, avaliou.

Velho amigo confiante no sucesso

Vinícius Eutrópio recebeu uma visita especial durante o treino. O empresário e ex-jogador Sandro Petry voltou ao Orlando Scarpelli para desejar boa sorte ao técnico, com quem atuou no próprio Figueirense em 1996. Mesmo após todos esses anos, a amizade não foi esquecida. “Nos dedicávamos ao máximo para o clube e sabíamos o quanto é importante vestir a camisa do Figueirense. O Vinícius sabe disso, além de ser um grande treinador, foi um grande líder dentro de campo. Estou torcendo por ele e pelo Figueirense”,  declarou.

Petry começou a carreira no Figueirense. Entre 1987 e 1992, atuou nas categorias de base do Alvinegro, como volante, mesma posição do atual treinador, oito anos mais velho. Vendido ao Grêmio, o ex-atleta voltou para o Figueira em 1995. Petry tem confiança no sucesso de Eutrópio. “Aprendi muito com ele. O Vinícius chegou em um momento conturbado, mostrou trabalho e deu a volta por cima. Ele é sério e tem os jogadores como amigos. Quando o treinador leva nesse lado, os jogadores vestem a camisa por ele. Tenho certeza de que vai dar resultado”, comentou.

Reencontros

Além do técnico Vinícius Eutrópio, que atuou como jogador no Criciúma em 1989, o Figueirense tem outros quatro atletas com passado no Tricolor. O que teve mais destaque foi o zagueiro Nirley, que assim como o meia Giovanni Augusto, fez parte da campanha do acesso para a Série A, em 2012. O zagueiro Thiago Heleno não foi aproveitado no ano passado e o lateral direito William Cordeiro treinou seis meses com os juniores do Tigre.

Grato ao Criciúma, que o trouxe do Rio de Janeiro, Nirley, que assinou por três anos com o Figueirense e é o atual campeão do time, disse que esquecerá os amigos que fez no clube e na cidade enquanto estiver no Heriberto Hülse. “O Criciúma apostou em mim e me deu a oportunidade de aparecer no cenário nacional. Nesse momento todo o meu esforço está voltado para o Figueirense e esperamos sair de lá com um resultado positivo”, salientou.

Ficha técnica

Criciúma

Galatto; Eduardo, Joílson, Ronaldo Alves e Rogério; Anderson Uchôa, Ricardinho, Lulinha e Paulo Baier; Rodrigo Silva e Lucca. Técnico: Ricardo Drubscky

Figueirense

Volpi; Leandro Silva, Nirley, Raul e Ivan; Paulo Roberto, Rivaldo (Luan) e Giovanni Augusto; Wesley, Éverton Santos e Lúcio Maranhão. Técnico: Vinícius Eutrópio

Local: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma (SC)

Data: 29/1/2014

Horário: 22h

Arbitragem: Paulo Henrique de Godoy Bezerra, auxiliado por Kleber Lucio Gil e Eder Alexandre

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Figueirense

Loading...