No sufoco, Figueirense vence Plácido de Castro por 3 a 1 e se classifica

Éverton Santos empatou aos 28 e marcou o gol da classificação aos 43 da etapa final. Giovanni Augusto converteu pênalti no último lance do jogo

O Figueirense conquistou a vaga para a segunda fase da Copa do Brasil no sufoco. Atuando com o time reserva para poupar os titulares para a final do Catarinense 2014, o alvinegro saiu perdendo por 1 a 0. Mas Éverton Santos, atacante dos gols decisivos, entrou no intervalo e fez a diferença, marcando os gols que viraram o placar. O último deles aos 43 do segundo tempo. No último lance da partida, Giovanni Augusto fez o terceiro em cobrança de pênalti. O adversário na segunda fase será o Bragantino, em datas ainda não divulgadas. No domingo, o alvinegro decide o título estadual recebendo o Joinville no Orlando Scarpelli, a partir das 16h.

:: Os principais lances da partida no tempo real do ND Esportes Lance!Net

Eduardo Valente/ND

Foi no sufoco, mas a retranca do Plácido de Castro não segurou os titulares do Figueira

Na quarta-feira da semana passada, os dois times haviam empatado em 0 a 0 no Acre e o Figueirense precisava da vitória para se classificar. No primeiro tempo, o time da casa dominou as ações, mas não levou nenhum perigo ao gol de Darlan. A única boa chance de gol do alvinegro foi logo aos seis minutos, quando Zé Nilton recuou bola para Darlan, que furou o chute e a bola foi entrando devagar. O zagueiro Gato se recuperou bem na jogada e cortou em cima da linha.

Quando começou a equilibrar as forças, no fim da primeira etapa, o Plácido de Castro chegou ao seu gol. Douglas cobrou falta para dentro da área, a defesa do Figueirense se atrapalhou e ninguém foi na bola, que entrou direto para o gol. Com o resultado de 1 a 0, o time acreano conquistava a vaga e já dava sinais de que ia jogar a etapa complementar todo fechado atrás.

Na volta do intervalo, Eutrópio já começou a mexer no time reserva e colocou Éverton Santos no lugar de Guilherme Lazaroni. O Figueirense seguia sem conseguir furar o bloqueio do Plácido de Castro e a torcida vaiava as ações do alvinegro. Aos 28, Lúcio Maranhão, que tinha acabado de entrar, conseguiu cruzar na área e Éverton Santos completou de peixinho para o gol, empatando a partida. O resultado ainda dava a classificação para o time acreano e o Figueirense tinha pouco mais de 15 minutos para tentar a virada.

Aos 43, Éverton Santos, de novo ele, aproveitou sobra de Darlan para dar outro peixinho e empurrar a bola para o gol. Com a virada, o time acreano precisaria sair de trás para buscar o empate, mas faltava qualidade. Nos descontos, o Figueirense ainda conseguiu ampliar. Dudu sofreu pênalti de Darlan, que levou o segundo amarelo e foi expulso. Na cobrança, o zagueiro Gato não conseguiu pegar a cobrança de Giovanni Augusto.

FIGUEIRENSE (3)
Neneca; Jefferson, Bruno Alves, Marquinhos e Guilherme Lazaroni (Éverton Santos); Nem, Rivaldo (Giovanni Augusto), Léo Lisboa e Vitor Júnior; Clayton (Lúcio Maranhão) e Dudu. Técnico: Vinícius Eutrópio.

PLÁCIDO DE CASTRO (1)
Darlan; Davi, Gilson, Gato e Íris (Pé de Ferro); Zé Nilton (Denis), Rogério, Joel e Renatinho; Douglas (Renan) e Sandro Goiano. Técnico: Carlinhos Minaçu.

Gols: Douglas, aos 42 do primeiro tempo; Éverton Santos, aos 28 e aos 43, e Giovanni Augusto, aos 49 do segundo tempo. Cartões amarelos: Dudu (F); Douglas, Gilson e Rogério (PC). Cartão vermelho: Darlan (P). Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Arbitragem: Paulo Roberto Alves Júnior, auxiliado por Arestides Pereira da Silva Junior e Edina Alves. 

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Figueirense

Loading...