Figueirense de 2016 repete os problemas do ano passado

Técnico Hudson Coutinho aguarda a regularização do colombiano Michael Ortega

O Figueirense disputou seis partidas em 17 dias desde a estreia na Primeira Liga, revés (1 a 0) para o América-MG, em Belo Horizonte, até a derrota de 2 a 0 para o Criciúma, no Orlando Scarpelli, no último sábado. Entre altos e baixos, o Alvinegro vem repetindo os problemas de 2015.

A dificuldade para encontrar uma formação ideal pela ausência de um armador faz com que o técnico Hudson Coutinho aposte em velocidade e pouca posse de bola, dependendo de momentos de brilhantismo de Clayton, que pode ter se despedido dos torcedores. Quando o craque não decide a equipe sofre nas mãos do adversário, como no confronto diante do Tigre. 

Luiz Henrique/Divulgação FFC

Gatito Fernández falhou no segundo gol do Criciúma

A solução para fazer o Figueirense jogar ainda não entrou em campo neste ano. O meia Carlos Alberto, que sofreu uma luxação no ombro esquerdo em jogo-treino na pré-temporada, ainda deve ficar mais uma semana fora. O colombiano Ortega, que poderia fazer a função, ainda não está registrado, mas Coutinho acredita que possa utilizar o atleta contra o Inter de Lages, quarta-feira, confronto válido pela terceira rodada.

“O Ortega ainda falta documentação, mas acredito que seja mais rápido, já para quarta. Estamos ansiosos para contar com ele. Só temos um meia disponível para jogar, o Dybal. O sistema que jogamos é pelas opções que temos”, comentou. 

O treinador entende as cobranças da torcida, principalmente sobre o goleiro Gatito Fernández, que saiu vaiado de campo, e fez críticas ao time, citando que “ninguém foi bem”. A superioridade do Criciúma freou as expectativas de Coutinho, que viu a sua equipe regredir nas duas últimas rodadas.

“O que preocupa é toda a situação e não só uma posição. Não vou fugir. A parte tática não encaixou. O time jogou muito pouco. Vi uma evolução até o jogo de Joinville. Contra o Guarani caímos um pouco e agora não jogamos. Difícil achar alguém que foi bem. Partida muito abaixo do que treinamos ou vimos anteriormente em todos os aspectos relacionados ao futebol. Vamos trabalhar muito para reverter a situação que passamos”, disse.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Figueirense

Loading...