Figueirense perde para o Juventude e pode terminar a rodada rebaixado

Figueirense até saiu na frente com um gol irregular, aos 38 do 2º tempo, mas sofreu o empate em uma falha inacreditável e tomou a virada seis minutos depois; Furacão precisa secar concorrentes

O Figueirense até saiu na frente no placar, mas tomou a virada em cinco minutos e está mais próximo da Série C do que nunca. Para que isso não aconteça, de maneira antecipada, Náutico e tampouco Vitória podem vencer na penúltima rodada.

O Juventude, com virada heróica, se aproxima do acesso à Série A de 2021.

Juventude x Figueirense, pela Série B – Foto: Divulgação/JuventudeJuventude x Figueirense, pela Série B – Foto: Divulgação/Juventude

História da partida

Ainda que distante dos melhores momentos do clube no século, o jogo do Figueirense, em Caxias do Sul, é o mais importante desde a virada do milênio.

Não só pela importância de se manter na Série B – insisto, distante dos maiores sonhos do clube – mas por não cair à Série C nesta temporada que simboliza os 100 anos de fundação do Figueirense Futebol Clube.

Se duelo se desenhara duro para o Furacão, esbarrou em um adversário profundamente ferido depois de ter sido goleado por 5 a 2, pelo coirmão Avaí, em Florianópolis.

O Juventude, pressionado na parte de cima, chegou para o duelo precisando vencer para retomar uma condição que, em dado momento do campeonato, chegou a ser quase certo: o acesso.

Primeira etapa

O duelo foi condizente com a carga de nervos envolvida no duelo. A primeira etapa, inclusive, foi a síntese da pressão que acometia o estádio Alfredo Jaconi, na Serra do Rio Grande do Sul.

Sem grandes oportunidades na primeira etapa o jogo guardou suas emoções para a segunda etapa.

Os primeiros 45 minutos foram de jogo truncado e muita dificuldade de ambos os lados.

Gol irregular e falha infantil

O que não aconteceu na primeira etapa entre gaúchos e catarinenses “resolveu” acontecer na segunda etapa.

Propostos ao gol, os dois times saíram para buscar o resultado que era necessário. O duelo, dessa forma, ganhou em emoção.

Diego Gonçalves, apesar do atleta mais ativo do alvinegro, esteve em uma tarde de má pontaria. Foram, pelo menos, quatro finalizações do camisa 16, em sua principal característica, todas elas foram para longe do gol.

O tento, tão esperado, chegou. De maneira irregular, mas chegou. Jogada pela esquerda onde Renan Luís chegou na linha de fundo e conseguiu cruzar, Erison, na segunda trave, pulou sozinho para cabecear.

O detalhe é que o lance do gol foi irregular já que o cruzamento do Renan Luís aconteceu, pelo menos, 50 centímetros para fora do campo. O assistente número 1, Cleriston Clay Barreto Rios, mal posicionado, não viu a bola sair.

O Figueirense, sem ter a ver com o problema, fez muita festa no gramado do Jaconi enquanto o time da casa foi para cima da arbitragem.

Foram três minutos de festa. Só. O Juventude, em falha tenebrosa do goleiro Rodolfo Castro, achou o empate aos 42′.

A virada

Pior que o empate foi a derrota. Aos 48′ da segunda etapa o time da casa, após pressionar, achou a virada com o atacante Rogério.

O Figueirense agora seca o Náutico, no domingo (23) e o Vitória que entra em campo só na terça-feira.

Próxima parada

A rodada 38 e derradeira da Série B acontece, inteira, na próxima sexta-feira (29), às 21h30.

O Figueirense recebe a Ponte Preta e o Juventude joga contra o Guarani, em Campinas (SP).

FICHA TÉCNICA

Juventude: Marcelo Carné; Luis Ricardo, Augusto, Emerson e Helder; João Paulo (Rafael Silva), Gabriel Bispo e Renato Cajá (Roberto); Matheuzinho (Rogério), Grampola (Bambam) e Everton. Técnico: Pintado.

Figueirense: Rodolfo Castro; Everton Santos, Alemão, Vitor Mendes (Geovane) e Renan Luís; Nonato (Matheus Neris), Patrick e Dudu (Guilherme Teixeira); Bruno Michel (Erison), Itinga (Lucas Barcelos) e Diego Gonçalves. Técnico: Jorginho.

Gols: Erison (38/2T); Bambam (42/2T), Rogério (48/2T)

Cartões amarelos: Pintado (JUV); Alemão, Patrick (FIG)

Arbitragem: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN); auxiliado por Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Vinícius Melo de Lima (RN).

Local: estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS). Data: 22/01/2021.

+

Figueirense