JEC ganha por 3 a 1 na disputa direta com Figueirense por títulos estaduais

Duas equipes jogaram as finais em 1979, 1983, 1984 e 2006

Figueirense e Joinville disputaram quarto títulos do Campeonato Catarinense. Em três dessas decisões, o JEC levou a melhor – 1979, 1983 e 1984. O Alvinegro levou o título em 2006. Na primeira conquista do Coelho, no entanto, não houve disputa de finais, a competição foi decidida em um quadrangular por pontos corridos. Nos confrontos ao lado da história o Joinville também leva vantagem. Em 183 partidas entre os clubes, o Figueirense venceu 50, perdeu 67 e empatou 66 vezes. Disposto a tentar diminuir esse retrospecto, o técnico Vinícius Eutrópio poupou nove atletas do jogo na Copa do Brasil, nesta quarta-feira, para se concentrar na primeira final na Arena, domingo.

:: Com equipe mista, Figueirense viaja para o Acre

:: Diretoria do JEC define data para o início da venda de ingressos para a decisão

Revista Placar/Reprodução

Paulinho Cascavel era um dos titulares do JEC na década de 1980

Em 1983 e 1984, o Joinville foi campeão em duas finais no Orlando Scarpelli, com dois empates em 0 a 0. O Figueirense, por sua vez, foi campeão em casa, em 2006. Perdeu na ida, na Arena, mas fez 3 a 0 no Estreito e levantou a 14ª taça do Estadual com aquele time que era comandado por Adilson Batista e tinha Cícero, o artilheiro do campeonato, além de Andrey, Rodrigo Souto, Soares e o grande ídolo da história do clube – Fernandes. A curiosidade fica por conta da presença do volante Ramires, que jogou a primeira final, em Joinville.

Nos últimos cinco jogos entre os clubes, o Figueirense venceu apenas um, com três derrotas e um empate. Em uma competição difícil como o Catarinense, o treinador espera ver a dedicação e eficiência demonstradas contra o Criciúma para encerrar o jejum de seis anos sem título Estadual. Eutrópio ainda elogiou o grupo de atletas. “Damos valor ao que joga, independente de ter 37, como o Assunção, ou 18, como o Jefferson, para fortalecer cada vez mais o grupo. Espero que essas finais sejam do nível do jogo que tivemos no domingo, visando o gol. Esse grupo incorporou a raça e o espírito do Figueirense. Vamos para ganhar o jogo”, comentou.

 
CONFRONTOS

Jogos: 183

Vitórias: 50

Empates: 66

Derrotas: 67

Gols a favor: 192

Gols contra: 208

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Figueirense

Loading...

Figueirense perde por 3 a 1 na disputa direta com JEC por títulos estaduais

Duas equipes jogaram as finais em 1979, 1983, 1984 e 2006

Figueirense e Joinville disputaram quarto títulos do Campeonato Catarinense. Em três dessas decisões, o JEC levou a melhor – 1979, 1983 e 1984. O Alvinegro levou o título em 2006. Na primeira conquista do Coelho, no entanto, não houve disputa de finais, a competição foi decidida em um quadrangular por pontos corridos. Nos confrontos ao lado da história o Joinville também leva vantagem. Em 183 partidas entre os clubes, o Figueirense venceu 50, perdeu 67 e empatou 66 vezes. Disposto a tentar diminuir esse retrospecto, o técnico Vinícius Eutrópio poupou nove atletas do jogo na Copa do Brasil, nesta quarta-feira, para se concentrar na primeira final na Arena, domingo.

:: Com equipe mista, Figueirense viaja para o Acre

:: Diretoria do JEC define data para o início da venda de ingressos para a decisão

Revista Placar/Reprodução 

Paulinho Cascavel era um dos titulares do JEC na década de 1980

Em 1983 e 1984, o Joinville foi campeão em duas finais no Orlando Scarpelli, com dois empates em 0 a 0. O Figueirense, por sua vez, foi campeão em casa, em 2006. Perdeu na ida, na Arena, mas fez 3 a 0 no Estreito e levantou a 14ª taça do Estadual com aquele time que era comandado por Adilson Batista e tinha Cícero, o artilheiro do campeonato, além de Andrey, Rodrigo Souto, Soares e o grande ídolo da história do clube – Fernandes. A curiosidade fica por conta da presença do volante Ramires, que jogou a primeira final, em Joinville.

Nos últimos cinco jogos entre os clubes, o Figueirense venceu apenas um, com três derrotas e um empate. Em uma competição difícil como o Catarinense, o treinador espera ver a dedicação e eficiência demonstradas contra o Criciúma para encerrar o jejum de seis anos sem título Estadual. Eutrópio ainda elogiou o grupo de atletas. “Damos valor ao que joga, independente de ter 37, como o Assunção, ou 18, como o Jefferson, para fortalecer cada vez mais o grupo. Espero que essas finais sejam do nível do jogo que tivemos no domingo, visando o gol. Esse grupo incorporou a raça e o espírito do Figueirense. Vamos para ganhar o jogo”, comentou.

CONFRONTOS

Jogos: 183

Vitórias: 50

Empates: 66

Derrotas: 67

Gols a favor: 192

Gols contra: 208

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Figueirense

Loading...