Figueirense coloca em prática planejamento estratégico do clube para colher frutos

Figueirense Arena e Programa Sócio Furacão são as apostas da diretoria alvinegra

Quando assumiu o Figueirense em 2010, o presidente Nestor Lodetti sabia dos desafios que encontraria pela frente. Para que os resultados fossem alcançados, a diretoria traçou um planejamento estratégico e, desde então, vem cumprindo com responsabilidade os objetivos traçados. Primeiro, o retorno à Série A do Campeonato Brasileiro; depois, a permanência da equipe na elite do futebol nacional. Metas alcançadas com sucesso, já que o Alvinegro foi a sensação da competição em 2011. Agora, um novo obstáculo a ser batido: em cinco anos, fazer do Figueirense Futebol Clube um dos três maiores do Sul do país.
Para isso, Lodetti aposta na construção do novo estádio e na formação de novos atletas para alavancar o nome do Alvinegro pelo mundo. “Nosso objetivo para os próximos cinco anos é de fazer o Figueirense o time número um do coração dos catarinenses. No Rio Grande do Sul, eles não admitem que os torcedores escolham um clube de fora do Estado para torcer e é isso que temos que fazer em Santa Catarina. Queremos que o Figueirense seja o time mais lembrado dentro do Estado”, ressaltou.

Com um planejamento estratégico fundamentado em estudos e comparativos, a diretoria busca colocar em prática todo o investimento analisado desde 2010. O diretor de Marketing e Operações do clube, Renan Dal Zotto, explica que por meio da construção da Figueirense Arena e do Programa Jovem Furacão, esse planejamento a médio e longo prazo colocará o Alvinegro entre os grandes do Brasil. “Saber planejar é fundamental. Diria que é vital. Mas não se pode ter um planejamento estratégico engessado, que não sai do papel. Tem que estar em constante movimento, trabalhando diariamente com o andamento dos projetos”, explicou.

Conhecimento de quem sabe
Feliz em participar da cerimônia de lançamento do projeto da nova arena, o técnico tetracampeão mundial com a seleção brasileira, Carlos Alberto Parreira, afirmou que a inovação do clube colherá bons frutos em um futuro próximo. “Foi um privilégio participar de uma noite histórica, que eu gostaria de ter participado há 30, 40 anos. Ver um clube lançar duas coisas que são capitais e importantes para quem quer alavancar o sucesso, para quem quer estar entre os principais do Brasil e do mundo, é muito gratificante. Tenho certeza que vai marcar o antes e o depois da história do Figueirense”, destacou.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Figueirense