Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


Futuro do Figueirense decidido pelos notáveis do Conselho Deliberativo.

Foi uma segunda decisiva para o Figueirense Futebol Clube. Dia intenso de agitações, protestos e garantias de um futuro promissor para o clube.

Na coluna “Bom dia, Figueirense” desta segunda(13) a coluna registrou que o futuro do clube seria decidido em dois tempos. O primeiro ocorreu de manhã com o pronunciamento do presidente do Figueirense Cláudio Honigmann reafirmando a manutenção da parceria e otimismo nas realizações dos objetivos do clube.

O segundo tempo ocorreu na noite desta segunda-feira com a reunião do Conselho Deliberativo.

Enquanto os “notáveis” do clube decidiam o futuro da instituição Figueirense Futebol Clube dentro do estádio, posicionados na rua próximo ao portão de entrada, muitos protestos de torcedores pedindo o rompimento do contrato do clube com empresa parceira. A maioria dos protestos eram oriundos de torcedores pertencentes às organizadas.

A PARCERIA PERMANECE

A  reunião do conselho deliberativo seguiu cumprindo a pauta estabelecida: homenagens e uma palestra de Murilo Flores, diretor de planejamento do clube. Após esse passo, o espaço ficou aberto para questionamentos. Francisco de Assis, presidente do Conselho Deliberativo confirmou a entrega de uma notificação para a empresa Elephant com relação a prazos e cumprimentos de contratos. Essa notificação tem prazo de sessenta dias.

O Conselho Consultivo, formado por cinco conselheiros notáveis vai se reunir na quarta-feira para deliberar sobre esses encaminhamentos de investimentos e prazos estabelecidos para os objetivos do clube.

Resumo da ópera: conforme o quero-quero que dá belos rasantes pelo gramado do Estádio Orlando Scarpelli, a parceria prossegue. O futuro do clube está decidido.

Só o tempo dirá se as decisões foram acertadas ou não!