Fábio Machado

fabio.machado@ndmais.com.br Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


Impressões sobre o Figueirense na vitória diante do Avaí na decisão da Recopa

Sob olhares desconfiados da própria torcida, o Figueirense venceu o principal rival de virada no estádio da Ressacada e conquistou o título da Recopa. Atuação da equipe no gramado deixou boa impressão

Júnior Rocha deixou boa impressão na sua estreia oficial pelo Figueirense – Foto: Patrick Floriani/FFCJúnior Rocha deixou boa impressão na sua estreia oficial pelo Figueirense – Foto: Patrick Floriani/FFC

DE OLHO NA TAÇA

O treinador Júnior Rocha chegou no estádio Orlando Scarpelli como um desconhecido do futebol brasileiro, apesar de alguns bons trabalhos realizados. Ciente das dificuldades na montagem no elenco, apostou na posse de posse de bola e na organização tática para iniciar o seu trabalho na temporada à frente do Alvinegro. Na primeira partida oficial, um troféu conquistado, a taça Valério Matos, diante do Avaí no estádio da Ressacada.

A TORCIDA GOSTOU

A torcida do Figueirense que antes do clássico diante do Avaí estava apreensiva pelo elenco para a temporada, além de sair do estádio da Ressacada comemorando o título da Recopa, foi para casa satisfeita com o que viu em campo da sua equipe. Uma equipe com limitações, é verdade, porém bem distribuída em campo, valorizando a posse de bola e com a virtude da entrega entre durante a partida. Mais cedo do que se esperava, o treinador Júnior Rocha mostrou a sua digital na equipe.

O CARA DA PARTIDA

O craque da decisão da Recopa Catarinense 2022 foi o volante Oberdan – diga-se muito bem auxiliado pelo Clayton.  Marcou os dois gols da virada do Figueirense e comandou o meio de campo com muita raça, disposição e entrega. Remanescente da campanha do ano passado, desde a sua estreia com a camisa do Alvinegro, Oberdan – que por aqui já atuou pelo Itajaí e Barra – é o cara a ser observado neste campeonato estadual.

UM AVISO PARA O TORCEDOR: O CAMINHO LONGO

A vitória e o título do Figueirense foram merecidos. O time em reconstrução que vem da pressão de temporadas ruins, deu a volta por cima e para a alegria da sua torcida, começa a temporada de 2022 como terminou a de 2021: com a conquista de títulos. Que seja o  prenúncio de uma boa temporada. Mas aqui cabe um alerta, o caminho para conquistas maiores – como o estadual e acesso para o Brasileiro da Série A -ainda é muito longo. O treinador Júnior Rocha tem pela frente muito trabalho, apesar da boa impressão deixada ontem à noite na Ressacada.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...