Joinville e Figueirense ficam no 1 a 1 em clássico na Arena

Duelo foi de intensa movimentação e teve o JEC jogando mais de 30 minutos com um a menos

Ingredientes não faltaram para o primeiro jogo do JEC em casa. Na quarta-feira (3), na Arena Joinville, o Tricolor estreou diante do seu torcedor com empate na segunda rodada do Campeonato Catarinense. O adversário era o Figueirense. Sob muita chuva, os finalistas de 2015 ficaram no 1 a 1 no primeiro clássico de 2016. O placar também foi o mesmo em expulsão com Willian Popp e Dudu deixando o gramado mais cedo. O JEC volta a campo no sábado (6), diante do Criciúma, no Sul do Estado.

Carlos Junior/ND

Felipe Alves se embola com Marquinhos no lance do gol do JEC

Primeiro tempo de gols e expulsão

Os primeiros segundos de jogo mostraram um JEC bastante aceso e um rival nervoso em campo. Foi assim que Welinton Júnior e Gustavo Sauer criaram as primeiras oportunidades do Tricolor, sem finalização, mas suficientes para animar o torcedor, mesmo na chuva que caiu na noite de quarta (3), em Joinville.

Aos 7, a primeira chance clara do jogo. Em cobrança de falta de Sauer, a bola tinha o endereço certo, mas passou raspando o poste de Junior Oliveira porque desviou na barreira.

O primeiro grito de gol na Arena em 2016 veio aos 11 minutos de bola rolando, em um lance típico de gramado molhado. Em jogada pelo meio, Welinton Júnior arriscou chute da intermediária, o goleiro alvinegro bateu roupa e a bola se ofereceu no rebote para o atacante Felipe Alves, que quase em cima da linha, empurrou a bola para as redes.

Aos 17, Sauer outra vez levou perigo ao gol do Figueirense em chute de longa distância que quase surpreendeu Junior Oliveira. O jogo era favorável ao Tricolor, que só se via ameaçado em investidas individuais do Figueirense, enquanto os donos da casa dominavam a posse de bola com intensa movimentação dos quatro jogadores mais ofensivos Sauer, Popp, Felipe Alves e Welinton Júnior, que eram parados com falta. Tanto que, aos 25, o Figueira já tinha três cartões amarelos contra si, numa delas quando Felipe Alves driblou o goleiro visitante e foi derrubado por Leandro Silva, que só não foi expulso porque o camisa 9 do Tricolor avançava em diagonal contrária ao gol.

O primeiro chute do time da capital saiu aos 31, após erro de Welinton Júnior que terminou em arremate rasteiro de Everton Santos e defesa de Agenor. A segunda chance, porém, se transformou em gol. Aos 32, Dudu levou pela esquerda como quis e rolou para Clayton. O camisa 7 dominou dentro da área e num giro entortou a marcação e empatou a partida com chute colocado.

O empate já era ruim e piorou. Aos 34, Willian Popp recebeu o segundo amarelo e foi expulso. O lance gerou protesto da torcida joinvilense, uma vez que Popp deixou o campo sem entender o que acontecia.

Aos 40, por pouco o bom começo não vira uma tragédia. Outra vez com Clayton, o Figueira chegou forte com o atacante chutando colocado no ângulo de Agenor, que fez ótima defesa.

Iguais em expulsão  

O segundo tempo começou truncado com os visitantes administrando a posse de bola com um jogador a mais. A superioridade numérica do Figueira durou até os 14 minutos com a expulsão de Dudu.

A igualdade animou o Tricolor que, aos 18, teve a melhor chance do segundo tempo com Trípodi. Em cobrança de falta ensaiada de Sauer, Danrlei escorou para o meio da área onde o centroavante argentino deu um belo sem pulo de primeira. O chute saiu forte, mas Junior Oliveira fez milagre. Na sequência, após bola mal afastada da defesa do JEC, Dybal por detalhes não virou a partida em chute que passou perto do gol defendido por Agenor.

O Tricolor seguia tentando criar e os visitantes se aproveitando de falhas dos donos da casa. Aos 29, em erro de passe de Anselmo, Clayton quase marcou um gol antológico do meio de campo, mas Agenor fez grande defesa. No lance seguinte foi a vez de Danrlei errar e Leandro Silva perder o gol em chute por sobre a meta.

Nos minutos finais, na medida em que a chuva aumentava na Arena Joinville, as criações ofensivas iam se escasseando, muito também pelo ritmo mais lento, fruto da pré-temporada forte de ambos os lados. E assim foi até o fim, com o 1 a 1 no placar.

Ficha Técnica:

Local: Arena Joinville. Data: 3/2 (quarta). Hora: 21h45. Árbitro: Célio Amorim. Auxiliares: Carlos Berkenbrock e Eli Alves. Cartões Amarelos: Rafael Donato, Diego, Bruno Aguiar, Mário Sérgio (J) e Clayton, Yago, Leandro Silva (F). Cartões Vermelhos: Willian Popp (J) e Dudu (F). Gols: Felipe Alves, aos 11 minutos do primeiro tempo (J) e Clayton, aos 32 minutos do primeiro tempo (F). Público e Renda: 4.650; 59.690,00.

JEC

Agenor; Mário Sérgio (Edson Ratinho), Bruno Aguiar, Rafael Donato e Diego: Naldo (Danrlei), Anselmo e Gustavo Sauer; Willian Popp, Welinton Júnior (Trípodi) e Felipe Alves.

Técnico: PC Gusmão

Figueirense

Junior Oliveira; Leandro Silva, Marquinhos, Bruno Alves e Marquinhos Pedroso; Dener, Jackson Caucaia e Yago (Bruno Dybal); Dudu, Everton Santos (Guilherme Queiroz) e Clayton.

Técnico: Hudson Coutinho

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Figueirense

Loading...