Joinville leva 2 a 1 e Figueirense comemora o título Catarinense na Capital

Tricolor foi irreconhecível no primeiro tempo e não conseguiu empatar no segundo

Em duelo de iguais em campanha, o JEC fez um apático primeiro tempo e foi punido com a perda do título estadual para o Figueirense. Mesmo jogando por um empate, o Tricolor levou 15 segundos para perdê-la na tarde de domingo (13), em Florianópolis. O Figueira venceu por 2 a 1 e por ter terminado em primeiro no quadrangular levou o Catarinense pela 15ª vez. Dudu e Lúcio Maranhão fizeram os gols do dono da casa na primeira etapa. Wellington Saci descontou para o Joinville.

Carlos Junior/ND

Torcida tricolor, que sonhava com a quebra do jejum de 13 anos, chorou a derrota no Scarpelli

JEC sonolento vê o Figueira dominando. Furacão teve dois gols polêmicos

O Figueirense começou elétrico. Na falha defensiva do JEC, Murilo recuou mal ee Éverton Santos invadiu a área com 15 segundos de bola rolando. O camisa 11 foi derrubado por Ivan. Pênalti. Na cobrança, Ivan defendeu o chute de Giovanni Augusto, mas Dudu, de rebote, abriu o placar para os donos da casa. O Tricolor reclamou de invasão do atacante na hora da cobrança.

A vantagem do JEC se foi por terra e os visitantes tiveram de correr atrás do prejuízo, mas só arriscou aos 11 minutos e sem perigo. Após cobrança ensaiada, Wellington Saci chutou torto à esquerda do gol defendido por Volpi.

Aos 16, por pouco o Figueira não ampliou. Giovanni Augusto fez boa jogada pela esquerda e acionou Éverton Santos. O veloz atacante entrou por trás da zaga e chutou para providencial defesa de Ivan. No lance seguinte, aos 17, outra vez Éverton Santos conclui. Desta vez de fora da área. O chute passou rente ao poste esquerdo de Ivan.

O Figueira seguiu melhor. Aos 26, outra vez Éverton Santos, em jogada individual, obrigou Ivan a fazer boa defesa.

O JEC, ao contrário, seguiu apático e errando muitos passes no meio. A melhor oportunidade veio aos 31 em chute de longe de Naldo, mas que Volpi segurou tranquilamente.

Aos 34, a euforia do alvinegro. Em cobrança de falta de Marcos Assunção, Lúcio Maranhão ampliou o marcador. O camisa 9 aparou rebote de Ivan com o braço, para nova reclamação joinvilense.

Mesmo com um homem a maia na criação, a única jogada trabalhada do JEC veio aos 45 e com um volante armando. Franco lançou Edigar Junio, mas o camisa 11 não conseguiu concluir. Quem voltou a concluir foi o Figueira. Aos 46, Nirley escorou de cabeça escanteio cobrado por Marcos Assunção.

Tricolor melhor, mas título ficou na capital

Correndo atrás do prejuízo, o Tricolor voltou do intervalo com Fernando Viana no ataque. De apagada atuação, Murilo foi quem deixou o gramado.

A mudança quase fez efeito logo no reinício do jogo. Aos 4, em jogada tramada por Tartá, Naldo e Bruno Costa, Fernando Viana concluiu forte de perna esquerda, mas para fora.

Aos 11, mesmo muito vaiado, Wellignton Saci chamou a responsabilidade. O camisa 6, personagem da semana, ex-Figueira, deu esperanças ao torcedor joinvilense. E num golaço. De perna esquerda, Saci fuzilou o gol adversário de muito longe.

O gol acordou o Tricolor e passou a chegar com constante perigo, silenciando por alguns minutos o torcedor local. Na melhor das chances, Fernando Viana aplicou um lindo chapéu em Nirley, mas na conclusão chutou por sobre o gol. O Figueirense não passava do meio de campo. Quando o fez, aos 31, Ivan teve de fazer um milagre. Em cobrança de falta de Assunção, Thiago Heleno, de cabeça, obriga o goleiro joinvilense a fazer grande defesa.

Com o Tricolor em cima, a partida ganhou ares de dramaticidade. A torcida local voltou a gritar apenas depois dos 40 minutos.

Aos 44, a última chance do JEC. Francis recebeu livre na pequena área, mas chutou para grande defesa de Volpi. O título estava nas mãos do Figueirense.

 

Ficha Técnica:

Local: Orlando Scarpelli Data: 13/04 Hora: 16h

Arbitragem: Heber Roberto Lopes, auxiliado por Nadine Bastos e Rosnei Scherer. Adicionais: Jefferson Schmidt e Rodrigo D’Alonso Ferreira.

Figueirense: Tiago Volpi; Leandro Silva, Nirley, Thiago Heleno e Marquinhos Pedroso; Luan, Marcos Assunção e Giovanni Augusto (Rivaldo); Dudu (Léo Lisboa), Everton Santos e Lúcio Maranhão (Ciro). Técnico: Vinícius Eutrópio.

Joinville: Ivan; Murilo (Fernando Viana), Bruno Aguiar, Rafael e Bruno Costa; Naldo, Franco (Alex), Marcelo Costa e Tartá (Francis); Wellington Saci e Edigar Junio. Técnico: Hemerson Maria.

Gols: Dudu 1/1T, Lúcio Maranhão 34/1T (F) e Wellington Saci 11/2T.

Cartões Amarelos: Lúcio Maranhão, Nirley (F) e Bruno Aguiar, Fernando Viana, Rafael (J).

Confira uma galeria de fotos da vitória do Figueira sobre o Joinville:

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Figueirense

Loading...