Julgamento de ex-jogador do Figueirense pela morte de três pessoas acontece nesta quarta-feira

Ex-jogador do Figueirense, Eduardo Francisco da Silva Neto, o Dudu, será julgado por acidente fatal na Via Expressa Sul, em 2011

No dia 19 de junho de 2011, o então jogador do Figueirense, Eduardo Francisco da Silva Neto, o Dudu, trafegava em alta velocidade pela Via Expressa Sul, em Florianópolis, quando perdeu o controle do veículo e bateu em um poste de sinalização. O carro explodiu e três amigos do atleta morreram. Quase cinco anos depois, nesta quarta-feira (18), Dudu está de volta à Capital para enfrentar o Tribunal do Júri, a partir das 9h, no Fórum do Centro.

Fernando Mendes/Arquivo/ND

Após a batida, o carro que Dudu dirigia pegou fogo

:: Relembre o caso na matéria do Notícias do Dia

Ao longo da investigação e dos depoimentos colhidos à época, chegou-se à conclusão de que o ex-jogador havia bebido cerveja durante a noite, não possuía carteira de habilitação e trafegava em alta velocidade. Assim, o MP (Ministério Público) por meio do promotor Andrey Cunha Amorim, deve pedir a condenação de Dudu por homicídio simples com dolo eventual – entendendo que ele assumiu o risco de provocar as mortes. A defesa, por sua vez, tenta qualificar o caso como homicídio culposo – quando não há intenção de matar.

Quem decidirá a qualificação das acusações serão os sete jurados. “Foram convocados 30 jurados para serem sorteados sete antes do julgamento. O MP terá que sustentar sua tese de homicídio com dolo eventual para requisitar a condenação do réu. Ao fim do julgamento, os jurados decidirão a qualificação do homicídio, restando ao magistrado (juiz) aplicar a pena condizente com a acusação”, explicou o Tribunal do Júri por meio de assessoria.

O julgamento acontecerá com as portas abertas ao público e, como apenas três testemunhas prestarão depoimento, a tendência é que haja uma decisão ainda nesta quarta-feira, mesmo com a perspectiva de réplicas e tréplicas de ambos os lados. Atualmente, Dudu mora no Rio de Janeiro, mas os advogados de defesa já confirmaram sua presença no julgamento.

Relembre o caso

O acidente aconteceu às 3h40 da madrugada do dia 19 de junho de 2011, um domingo.  Eduardo Francisco da Silva Neto, então com 31 anos, passou a noite com amigos vindos do Rio de Janeiro em um bar em São José. De lá, o grupo foi levar uma amiga até o bairro Carianos, no Sul da Ilha, e na volta Dudu perdeu o controle da caminhonete Hyundai, que capotou e se chocou contra a estrutura de uma placa. Logo em seguida, o carro pegou fogo.

Três pessoas morreram no acidente – Emerson Neves, 31, e Rosemberg Martins Espírito Santo, 32, tiveram os corpos carbonizados. Edemilson Félix Moreira, 36, chegou a ser socorrido com traumatismo craniano, não resistiu e morreu no fim da manhã de domingo. Cinco pessoas estavam no carro no momento do acidente e, além do jogador, que saiu ileso, o primo dele também sobreviveu.

Falta de habilitação, embriaguez e excesso de velocidade

Dudu não tinha carteira de motorista e foi indiciado pelo então delegado da Central de Plantão Policial, Antônio Godói, por homicídio culposo. Como a ocorrência foi na área da 2ª DP do Saco dos Limões, o delegado Jaime Martins deu continuidade às diligências, ouvindo testemunhas e reinquirindo o jogador para esclarecer alguns pontos que estavam obscuros.

Um deles era a quantidade de cerveja que Dudu teria tomado. “Ficou esclarecido que as oito ou dez cervejas foram consumidas pelos cinco amigos, e não somente pelo jogador”, disse o delegado ao ND na época do acidente. Em depoimento, o jogador confessou que havia bebido cerveja, mas se recusou a fazer o teste do bafômetro.

O resultado do laudo pericial realizado pelo IGP (Instituto Geral de Perícias) que apurou as causas do acidente também concluiu que, até atingir a base da placa, o jogador freou o veículo por 87 metros, distância compatível compatível com uma velocidade superior a 120 km/h.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Figueirense

Loading...