Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


Márcio Coelho é o treinador do Figueirense para a Série B

A permanência do treinador Márcio Coelho foi dada nesta tarde para a coluna pelo Luciano Sorriso, diretor executivo do Figueirense. Alvinegro já inciou os trabalhos visando a estreia na Série B

Márcio Coelho, o Gugu, permanece no como técnico do Figueirense – Foto: Matheus Dias/ND

O treinador Márcio Coelho permanece no Figueirense para o início do campeonato brasileiro da série B. A garantia foi dada pelo diretor executivo do alvinegro, o ex-atleta Luciano Sorriso. Questionei se estava na pauta do planejamento do clube a troca de treinador nesta semana e a resposta foi direta: não. Com isso, mesmo que a torcida questione e peça a contratação de um treinador mais experiente, o clube do Scarpelli – que está em processo de reconstrução, é bom lembrar – permanece acreditando e apostando no trabalho do Gugu.

A decisão é acertada se for por necessidade e como uma filosofia interna do clube: Pouco investimento e um trabalho com “os pés no chão” dentro de um orçamento mais limitado. E nesse caso, Márcio Coelho conhece como ninguém os corredores do clube e a história recente conturbada no estádio Orlando Scarpelli. Se a ideia é arrumar a casa para depois sonhar mais alto, é legítima essa decisão. O problema é a pressão que pode surgir se o resultado não aparecer nas rodadas iniciais do brasileiro. Boa sorte, Gugu