Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


Sem vencer há 7 jogos, o Figueirense não deslancha. Tabela mostra o real drama alvinegro

Como exigir reação de um time que não consegue vencer os seus adversários? Rodada do fim de semana ampliou o drama do Figueirense na busca pela sua reação. Dá pra acreditar?

Técnico, Jorginho, Figueirense, Série B, treinamentos, – Foto: Patrick Floriani/FFC/NDTécnico, Jorginho, Figueirense, Série B, treinamentos, – Foto: Patrick Floriani/FFC/ND

É impressionante como o empate do Figueirense diante do Botafogo-SP no Scarpelli ocorrido na noite da última quinta, desanimou o torcedor alvinegro. Foi como se o rebaixamento para a terceira divisão do futebol brasileiro, já tivesse sido decretado, mesmo que ainda restem mais quatorze jogos para terminar o Brasileiro da Série B. Esse desânimo foi ampliado pela conclusão da rodada no sábado à noite. O Vitória venceu o CRB em casa abriu inacreditáveis oito pontos de diferença do Figueirense. Ou seja, teria que acontecer três rodadas perfeitas, com tudo dando certo e ajudando, para que a luz do fim do túnel voltasse a brilhar no Furação do Estreito. A diferença para o Cruzeiro é menor, são “só” sete pontos, só que o time mineiro não vai ficar nesta posição na tabela. Ele vai reagir, e não acredito a raposa será um dos adversários do alvinegro na luta contra o rebaixamento. Mas como acreditar em rodadas perfeitas se o próprio Figueirense não consegue cumprir a sua parte no gramado? Sem vencer há sete partidas, o time em campo parece um amontoado em campo, mesmo que o Jorginho tenha melhorado um pouco a consistência da equipe nesses três jogos em que ele está no comando. Mas é pouco, as próprias desculpas que o treinador vem dando nas coletivas é um claro sinal de que o máximo que dá para extrair mais desse elenco pobre tecnicamente em termos de esquema de jogo e de recuperação do ânimo, parece estar no seu limite.