Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


Uma estreia preocupante do Figueirense diante do Metropolitano na Ressacada

Em jogo de pouca inspiração, o Figueirense empatou em 0 x 0 com o Metropolitano no estádio da Ressacada. Muita coisa pode mudar no alvinegro, mas a primeira impressão é de preocupação.

O treinador Jorginho vai ter muito trabalho com esse novo time do Figueirense. E o torcedor alvinegro muita paciência. O cartão de visitas da estreia no fraco 0 x 0 ontem à tarde diante do Metropolitano no estádio da Ressacada não foi nada positivo. Mesmo levando em consideração de que não dá para exigir uma grande apresentação logo na primeira partida, e com alguns jogadores se conhecendo com a bola rolando, a primeira sensação é de que o time é ainda pior do que o do ano passado.

Figueirense não sai do 0 x 0 diante do Metropolitano na Ressacada – Foto: Patrick Floriani/FFCFigueirense não sai do 0 x 0 diante do Metropolitano na Ressacada – Foto: Patrick Floriani/FFC

Claro, que podem se entrosar, claro que o Jorginho vai tirar algumas conclusões após o empate, mas se a primeira impressão é a que fica, a impressão é de preocupação. Na primeira etapa, o Figueirense chegou a sofrer pressão do time visitante. No segundo tempo, quando conseguiu melhorar e se posicionar melhor em campo, o gramado molhado acabou prejudicando uma melhor evolução. Mas o saldo e o placar de 0 x 0 acabou sendo justo, pela falta de inspiração – e vontade – das duas equipes. É só um jogo, não dá para ser conclusivo, mas o ano do centenário promete ser duro e de muito trabalho no alvinegro para sair dessa delicada situação.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.