Futuro do Catarinense 2021 e pancadaria no jogo do Avaí; saiba o que será julgado nesta 3ª

Noite de decisão nesta terça-feira será no tribunal, onde será julgado o futuro do Campeonato Catarinense; jogo das 6 expulsões também na pauta

O TJD-SC (Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol de Santa Catarina), por meio da 4ª Comissão Disciplinar, coloca em pauta nesta terça-feira (4), a partir das 19h, o futuro do Campeonato Catarinense 2021. É noite de decisão, uma lástima que seja no tribunal.

Julgamento no TJD-SC. Ao menos era assim que era postada a comissão disciplinar em outros tempos, antes da pandemia. Dessa vez será tudo de maneira online. – Foto: Diogo de Souza/NDJulgamento no TJD-SC. Ao menos era assim que era postada a comissão disciplinar em outros tempos, antes da pandemia. Dessa vez será tudo de maneira online. – Foto: Diogo de Souza/ND

Independente do que aconteça, daqui para frente, 2021 será marcado pelo campeonato do asterisco. Está na pauta no tribunal o episódio envolvendo o Hercílio Luz que, segundo denúncia da procuradoria, relacionou o atleta Alisson Machado Moreira para o duelo entre o time de Tubarão e o Brusque, válido pela 9ª rodada do Campeonato Catarinense, onde o representante do Vale do Itajaí venceu pelo placar de 2 a 1.

O detalhe é que o zagueiro de 23 anos Alisson, entrou na partida aos 38′ do 2º tempo na vaga do também zagueiro Diego. Segundo a procuradoria o jogador, nesse caso,  não poderia ter atuado já que poucos dias antes, em julgamento pelo TJD-SC referente a uma expulsão na final da Série B do estadual, em 2020, em duelo contra o Próspera, Alisson foi punido com um jogo de suspensão.

Dessa forma, ainda segundo a procuradoria, Alisson deveria ter ficado de fora do duelo realizado no último dia 10, no estádio Augusto Bauer, que coincidiu com a primeira partida posterior ao julgamento.

O Hercílio Luz, dessa forma, foi enquadrado nos artigos 214 (incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida); e artigo 223 (deixar de cumprir ou retardar o cumprimento de decisão, resolução, transação…).

O auditor relator será Alberto Calgaro e vai tramitar pela 4ª Comissão Disciplinar do TJD-SC.

Se a comissão entender pela punição ao Hercílio Luz que vai de multa a perda de pontos, a situação pode refletir em alteração na tabela da classificação já que o Figueirense, que terminou a competição na 9ª posição, ficaria com a vaga do time hercilista nas quartas de final – que já foi vencida pela Chapecoense, por sinal.

Outro caso de repercussão

Outro julgamento relevante é o do duelo entre Próspera 0 x 1 Avaí, válido pela primeira partida das quartas de final do Campeonato Catarinense. Ao final da partida um desentendimento entre o técnico Paulo Baier e o zagueiro Alemão resultou em confusão dentro do gramado onde o árbitro Diego da Costa Cidral expulsou seis personagens do jogo.

Confira a situação dos denunciados

  • Sueliton Pereira de Aguiar, do Próspera, denunciado nos artigos 254-A e 257 do CBJD.
  • Eduardo Schlichting, do Próspera, denuciado também nos artigos 254-A e 257 do CBJD

Artigo 254-a: praticar agressão física durante a partida, prova ou equivalente. Pena: suspensão de 4 a 12 partidas.

Artigo 257: participar de rixa, conflito ou tumulto, durante a partida, prova ou equivalente. Pena: suspensão de 2 a 10 partidas.

  • Ericason Alex, do Próspera, denunciado no artigo 254-A (forma tentada) e 257.
  • Paulo Baier, técnico do Próspera, denunciado nos artigos 258-B, 257 e 254-A

Artigo 258-B: Invadir local destinado à equipe de arbitragem, ou o local da partida, prova ou equivalente, durante sua realização, inclusive no intervalo regulamentar. Pena: suspensão de 1 a 3 partidas.

  • Wesley Soares, do Avaí, denunciado nos artigos 254-A e 257.
  • Getúlio, do Avaí, denunciado nos artigos 254-A e 257.

O auditor relator do processo será Marcelo Coelho Havarias.

Tem mais na pauta

A 4ª comissão disciplinar ainda vai analisar outros três processos sendo dois deles para julgar as expulsões do presidente Danilo Rezini, do Brusque, no duelo entre o quadricolor e o Avaí, ainda válido pela 1ª fase.

O técnico Jerson Testoni, também do Brusque, também será julgado pela comissão pela expulsão no duelo entre o Bruque e o Criciúma, no dia 25 de março.

Gol do Avaí, do jovem Jonathan, foi marcado no final da partida contra o Próspera. Vitória, vantagem e<a href="https://ndmais.com.br/futebol-catarinense/avai/video-avai-bate-o-prospera-em-jogo-marcado-por-pancadaria-e-seis-expulsos/" target="_blank" rel="noopener noreferrer"> confusão no duelo</a>. &#8211; Foto: Guilherme Hahn/Ishoot/Estadão ConteúdoGol do Avaí, do jovem Jonathan, foi marcado no final da partida contra o Próspera. Vitória, vantagem e confusão no duelo. – Foto: Guilherme Hahn/Ishoot/Estadão Conteúdo

Desse jogo saiu ainda mais uma denúncia, dessa vez endereçada do Criciúma, em situação envolvendo xingamentos oriundos da arquibancada, ainda no jogo entre Criciúma e Brusque.

Há um processo ainda envolvendo o jogador Michel Darlyn, do Metropolitano, onde ele foi expulso de maneira direta depois de evitar uma clara oportunidade de gol.

ND+, é importante lembrar, vai disponibilizar o vídeo do julgamento ao vivo no site.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Futebol Catarinense