Copa SC: JEC enfrenta o Concórdia na primeira final depois de cinco anos

Tricolor encara o Galo do Oeste nesta quarta-feira (3), às 17h, em Concórdia

Há cinco anos o torcedor tricolor não sabe qual é o gostinho de uma final. O jejum será quebrado nesta quarta-feira (3), quando o JEC encara o Concórdia no primeiro jogo da final da Copa Santa Catarina, competição que o time não conquista desde 2013. A bola rola às 17h, no Estádio Domingos Machado de Lima, no Oeste catarinense.

JEC e Concórdia começam a disputa pelo título da Copa SC nesta quarta-feira (3) – Foto: Vitor Forcellini/JECJEC e Concórdia começam a disputa pelo título da Copa SC nesta quarta-feira (3) – Foto: Vitor Forcellini/JEC

Em seis jogos sob o comando do técnico Vinícius Eutrópio, o JEC acumulou quatro vitórias e duas derrotas. Já o Concórdia tem uma campanha de três vitórias, duas derrotas e um empate. A final “improvável” será a primeira decisão da equipe no ano em que o maior objetivo é o acesso à Série C, mas o primeiro foco é o título e a vaga na Copa do Brasil. O Tricolor busca o pentacampeonato, enquanto o Galo do Oeste quer levantar a primeira taça da competição.

Para chegar à final, o Concórdia precisou eliminar o favorito da competição. Jogando em Itajaí, a equipe do Oeste superou o Marcílio Dias, time que tinha derrotado a equipe na última rodada da fase classificatória. O mesmo aconteceu com o JEC, que foi derrotado pelo Juventus, mas na semifinal fez valer o mando de campo e a força dentro de casa e garantiu a vaga na decisão.

Com o melhor ataque da competição, o JEC terá força máxima no setor ofensivo contra um Concórdia que sofreu 10 gols em seis jogos. Luquinhas, Gustavinho e Alison Mira, o trio de ataque joinvilense está à disposição de Eutrópio.

O técnico chama a atenção para a força do Concórdia, time que venceu as duas equipes que superaram o Joinville na fase classificatória – Marcílio Dias e Juventus. “É uma equipe que tem uma imposição física muito grande, que tem a vantagem de jogar em seu campo. Então, esperamos um jogo realmente bem disputado, digno de uma final”, avalia.

A vitória por 3 a 0 na fase classificatória já ficou no passado e o técnico ressalta que o Joinville tornou aquele jogo fácil e não traduz a qualidade da equipe adversária. Eutrópio ressaltou a movimentação e o foco dos jogadores que “tornaram a partida fácil”. “Sabemos que são jogos completamente diferentes, a prova é que eles são finalistas”, diz.

Charles volta ao time depois de sentir dores na coxa antes da semifinal – Foto: Vitor Forcellini/NDCharles volta ao time depois de sentir dores na coxa antes da semifinal – Foto: Vitor Forcellini/ND

No retrospecto, vantagem tricolor. As duas equipes se enfrentaram oito vezes, com cinco vitórias para o Coelho e três empates. Jogando no Oeste, a vantagem também é joinvilense. Dos três jogos em Concórdia, duas vitórias do JEC e um empate.

Para a partida desta quarta-feira, o JEC terá a ausência do zagueiro Fernando, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, mas em contrapartida, tem a volta de Charles, que sentiu dores na coxa antes da semifinal e ficou de fora da partida.

Relacionados

Goleiros: Fabian Volpi e Felipe Leineker

Defensores: Edson Ratinho, Renan Castro, André Rosa, Matheus Marques, Charles, Yago e Jaques

Meias: Lucas Góes, Alex Nagib, Davi Lopes, Banguelê, Zé Antonio, Diego, Douglas Packer

Atacantes: Luquinhas, Alison, Gustavinho, Gustavo Ermel, Thiaguinho, Edinho e Isaac

Ficha técnica

Concórdia x JEC

Quarta-feira (3), às 17h

Local: Estádio Domingos Machado de Lima

Árbitro: Braulio da Silva Machado

Assistentes: Johnny Barros de Oliveira e Clair Dapper

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Joinville Esporte Clube