Diretor de futebol abre o jogo sobre suposta proposta de saída do técnico do JEC

Nome do técnico tricolor foi ventilado em Curitiba, após demissão do treinador do Paraná Clube

O turno terminou, o JEC não perdeu, está na vice-liderança do grupo 8 da Série D, continua invicto, com 100% de aproveitamento em casa e uma das melhores defesas de todo o campeonato. A fase é boa e, apesar de o discurso continuar sendo o de que cada jogo é uma decisão e de que o objetivo ainda está muito longe, o torcedor retomou a confiança no time.

Mas, nesta quarta-feira (21), a preocupação da torcida tinha nome e sobrenome: Leandro Zago. O sucesso do treinador tricolor motivou o interesse de outros clubes no trabalho de Zago, que chegou a Joinville no final de abril.

Técnico do JEC durante apresentaçãoNome de Zago ventilou como possível substituto para o comando do Paraná  – Foto: Vitor Forcellini/JEC/Divulgação/ND

Desde que assumiu o JEC, o primeiro clube principal que comanda, o time não perdeu. São sete jogos, quatro vitórias e três empates. Além da pontuação, vitórias e classificação na tabela, o trabalho do treinador chama a atenção pela diversidade, pluralidade e consistência.

O Tricolor vinha de uma eliminação precoce no Campeonato Catarinense, saídas importantes de jogadores e, ainda assim, em pouco tempo de trabalho com o grupo, Zago conseguiu mudar a cara do time, dar ao Joinville uma característica técnica e equilíbrio entre os setores defensivo e ofensivo.

A variação de posicionamento tático e de construção de jogadas é outra característica marcante de um time que só tem um objetivo: o acesso. Todo esse sucesso e o desempenho da equipe chamaram a atenção de outro time que vive situação oposta.

O Paraná Clube é o vice-lanterna do grupo B da Série C do Campeonato Brasileiro. Com apenas 29% de aproveitamento, a equipe paranaense tem apenas duas vitórias em oito jogos disputados.

Após a demissão do técnico Maurílio Silva, o nome de Leandro Zago surgiu como uma das principais opções para “salvar” o Paraná do rebaixamento. Além da situação na tabela, o momento financeiro delicado também preocupa o torcedor paranista.

No entanto, a torcida tricolor pode ficar tranquila, garante Léo Roesler, diretor de futebol do JEC. “Não existe nada oficial, mas mesmo que tivesse, ele vai seguir conosco até o fim do campeonato. Temos a palavra dele que continua aqui”, destaca.

O diretor conta que soube do rumor pela internet e desde a primeira informação, entrou em contato com o treinador. “Eu até brinquei que estava ligando só por obrigação porque ele é muito ético e íntegro e teria falado se houvesse uma proposta. Ele disse que não tinha nada e que respondeu a imprensa paranaense da mesma forma”, diz.

O objetivo de Leandro Zago continua o mesmo: evoluir o time, manter a equipe com vitórias, o acesso à Série C e o título da Série D. Para isso, o JEC tem mais um desafio no sábado (24), quando recebe o Esportivo, às 15h, na Arena Joinville.

Já Léo Roesler trabalha para contratar reforços para o time e tranquiliza o torcedor. “Eu tenho certeza absoluta que não seria uma proposta do Paraná que tiraria Zago do JEC”, finaliza.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Joinville Esporte Clube

Loading...