Em jogo decisivo, JEC encara o Novorizontino e depende só de si para classificar

No G-4, Tricolor encara um Novorizontino já classificado na ponta da tabela e depende apenas das próprias forças para carimbar a passagem à próxima fase

Só a vitória interessa. O último jogo da primeira fase da série D é decisivo para o JEC, que só depende de si mesmo para carimbar a passagem à fase de mata-mata. Para isso, o Tricolor precisa vencer o líder Novorizontino no jogo deste sábado (28).

JEC precisa quebrar a invencibilidade do Novorizontino dentro de casa para garantir a classificação – Foto: Vitor Forcellini/JECJEC precisa quebrar a invencibilidade do Novorizontino dentro de casa para garantir a classificação – Foto: Vitor Forcellini/JEC

A bola rola às 15h, no estádio Jorge de Biasi e, apesar de já ter garantido o primeiro lugar do grupo 8, a equipe paulista está de olho na primeira colocação geral e deve entrar em campo com força máxima. No primeiro encontro entre as equipes há mais de dois meses, o empate prevaleceu.

Para garantir a classificação sem sobressaltos, o Joinville terá que quebrar a invencibilidade do Novorizontino dentro de casa. Jogando sob os seus domínios, a equipe paulista ainda não foi derrotada.

O Tricolor vem de uma vitória emocionante e que deu confiança à equipe. Em jogo nervoso, de muita confusão e expulsões, o JEC derrotou o Marcílio Dias, voltou ao G-4 e manteve viva a chance de classificação.

Agora, para sacramentar a ida à próxima fase, o Joinville precisa apenas de suas próprias forças. Uma vitória simples garante a equipe no mata-mata. Já um empate faz o Tricolor depender de outros resultados para fazer a matemática trabalhar a seu favor.

O Tricolor terá duas ausências importantes. O goleiro Dalberson e o zagueiro Charles foram expulsos na última partida e desfalcam a equipe. Para Fabinho Santos, concentração, organização e agressividade são fundamentais para conquistar o único resultado que interessa ao time.

“A vitória é o que nos interessa, mas precisa ser construída com muita concentração, organização, disciplina, além de muita agressividade. Sabemos que vamos enfrentar um adversário duro, difícil, é o líder e está invicto em sua casa. Sabemos da dificuldade, mas precisamos colocar em prática um bom futebol e sermos agressivos para buscar o resultado que nos interessa”, ressalta.

O comandante tricolor aposta, ainda, em um jogo equilibrado, com as duas equipes buscando o resultado. “É uma equipe forte, com bons atletas e que trabalha muito bem a transição ofensiva”, avalia.

Além disso, o espírito, salienta Fabinho, tem que ser o mesmo do jogo contra o Marinheiro. O técnico destaca a garra do time, que buscou a vitória apesar de toda a confusão da partida. “Vimos uma equipe guerreira até o final, que buscou o resultado com todas as dificuldades e é isso que esperamos que isso continue acontecendo”, finaliza.

Continuidade do trabalho

Enquanto o Tricolor busca o resultado e o acesso dentro de campo, fora dele a diretoria trabalha para manter a “espinha dorsal” da equipe. Na última semana, o clube anunciou a renovação de sete atletas até o final de 2021, entre eles, o capitão Edson Ratinho.

Além do capitão, Charles, Braga, Davi Lopes, Luquinhas, Alison Mira, Felipe Leineker e Fabian Volpi acertaram as renovações. O meia Lucas de Sá estendeu o contrato até fevereiro.

Destaque na equipe desde que chegou, o lateral Renan Castro está em negociação avançada e também deve permanecer no clube para a temporada 2021.

Ficha técnica

Novorizontino x JEC

Sábado (28), às 15h

Local: Estádio Jorge de Biasi

Árbitro: Rafael Odilio Ramos dos Santos (MT)

Assistentes: Leandra Aires Cossette (SP) e Amanda Pinto Matias (SP)

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Joinville Esporte Clube