Invicto, Leandro Zago avalia o primeiro turno do JEC e reforça ‘todo jogo é uma decisão’

Após a vitória contra o Esportivo no sábado (17), Tricolor encerrou o turno invicto, na vice-liderança e projeta segundo turno e classificação na Série D

Desde que o técnico Leandro Zago pisou em Joinville, o JEC não perdeu mais. O treinador chegou há três meses, durante a preparação do time para a série D e nos sete jogos que o Tricolor disputou no Campeonato Brasileiro, nenhuma derrota. Esse é o melhor início desde 2011, quando o time foi campeão da Série C fazendo a melhor campanha entre todas as séries do futebol brasileiro.

Desde a chegada do técnico Leandro Zago, Tricolor não sabe o que é perder – Foto: Enio Bianchetti/CEBGDesde a chegada do técnico Leandro Zago, Tricolor não sabe o que é perder – Foto: Enio Bianchetti/CEBG

Sete jogos, três empates, quatro vitórias e a vice-liderança do grupo 8 ao final do primeiro turno. Invicto, o JEC encaminha a classificação para o mata-mata, mas Leandro Zago não se satisfaz com o segundo lugar.

O treinador ressalta que o time se concentra jogo após jogo em busca da vitória e que a pontuação perseguida pela equipe não é “apenas” para a classificação. “Ainda temos que buscar vitória jogo a jogo para fazer a pontuação que nós queremos, não buscamos a pontuação simplesmente para a classificação, queremos brigar e nos manter em cima da tabela. Então, nós vamos continuar tratando cada jogo como uma decisão. Para nós, só a pontuação de classificação não é suficiente para o nosso objetivo”, salienta.

O objetivo é o mesmo desde o início do trabalho de Leandro Zago: o título e, consequentemente, o acesso. Para isso, o trabalho continua sendo desenvolvido com esse foco, garante o treinador que projeta um segundo turno muito parecido com o primeiro.

“Deve ser muito parecido em relação ao equilíbrio dos jogos, não acho que isso vá mudar. Talvez, nas duas ou três rodadas finais se alguma equipe estiver sem chance matemática de competir, mas para nós não vai mudar porque sabemos que qualquer jogo que você não faça o máximo de competitividade, você tem muito mais chance de ter um problema naquele jogo”, fala.

Em casa, o Tricolor tem 100% de aproveitamento e, no último sábado (17), conquistou a primeira vitória fora de casa. A campanha coloca o time na vice-liderança atrás apenas do Cascavel, equipe que o JEC enfrenta novamente na última rodada da primeira fase, desta vez, na Arena Joinville.

A manutenção no topo da tabela é fundamental para as pretensões tricolores, uma vez que coloca o time em vantagem na fase de mata-mata, decidindo dentro de casa, onde o JEC é mais forte. “Queremos lugares privilegiados na tabela para buscar vantagem nos confrontos de mata-mata”, reforça Zago.

No segundo turno, o Tricolor tem a vantagem de já ter passado pelos piores campos no que diz respeito à qualidade do gramado, o que limita as ações do time, que tem característica técnica de posse e toque de bola. No entanto, as adversidades devem voltar a ser um obstáculo a mais para a equipe e, por isso, o técnico afirma que “precisamos estar preparados”.

O returno, reforça o técnico, continuará sendo tratado como jogos decisivos e, além disso, será utilizado para continuar evoluindo a equipe em diversos aspectos. “Vamos aproveitar cada jogo no aspecto de pontuação e fazer com que a equipe cresça nos aspectos técnicos, táticos, físicos e emocionais, mentais a cada jogo. Vamos buscar isso no segundo turno, cada jogo vai ser uma decisão sim. Queremos os atletas focados no desenvolvimento individual e nós, o coletivo, para chegarmos muito fortes lá na frente”, finaliza.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Joinville Esporte Clube

Loading...