JEC deve usar dinheiro de participação na Copa do Brasil para “pagar as contas”

O título da Copa SC dá vaga à Copa do Brasil e participação deve render ao clube mais de R$ 500 mil

Um dos objetivos do JEC na temporada foi conquistado. Com suor, emoção e literalmente no minuto final, o Tricolor venceu a Copa Santa Catarina, levantou a taça e garantiu presença na Copa do Brasil.

Participação na Copa do Brasil rende mais de R$ 500 mil ao JEC – Foto: Vitor Forcellini/JECParticipação na Copa do Brasil rende mais de R$ 500 mil ao JEC – Foto: Vitor Forcellini/JEC

A participação na competição nacional era um dos objetivos da nova diretoria por dois motivos: ampliar o calendário e, principalmente, pelos recursos que entram no cofre do clube. Ou, no caso do JEC, que sequer permanecerão no caixa tricolor.

O presidente do JEC, Charles Fischer, deixou claro que o recurso oriundo da participação na Copa do Brasil já tem destino e não é para reforçar o elenco. “É para pagar dívidas, 20% para premiação de jogadores e todo o staff e o resto será destinado para rescisões, contas que precisam ser pagas. Para dar um alívio. A corda está apertada, precisamos afrouxar”, garante.

O Joinville tem diversas dívidas que se acumularam ao longo dos anos, entre elas, ações judiciais de fornecedores e jogadores e a maior parte do dinheiro que o clube recebe pela participação na Copa do Brasil será destinada para aliviar as contas que se multiplicaram. “A questão financeira ainda é uma incógnita, o JEC hoje tem muitas dívidas, não temos certeza se todo esse dinheiro vai cair na conta do JEC. Aquelas pessoas às quais o Joinville infelizmente deixou de pagar, batem na porta nesse momento. Não há dinheiro sobrando, mesmo com a entrada desse recurso”, fala.

Apesar de não contar com o dinheiro para reforçar o elenco, Charles ressalta a importância da conquista para “começar com o pé direito essa virada de chave”. Mesmo com o orçamento apertado, o JEC deve fazer em torno de seis contratações além do lateral-esquerdo Vinicius Freitas e do centroavante Thiago Santos, que passaram por avaliação médica nesta semana e devem ser apresentados oficialmente nos próximos dias.

Entre os reforços no radar do Tricolor estão dois jogadores de extremas já para a disputa do Catarinense. Um deles deve substituir o atacante Gustavinho que teve o contrato encerrado e não chegou a um acordo para renovação.

“Estamos procurando dentro da nossa realidade. Hoje, nós trabalhamos com os recursos que corremos atrás. Conseguimos recursos e contratamos, sem fazer loucuras”, fala.

Antes da disputa do Campeonato Catarinense e da Copa do Brasil, o JEC tem a Recopa Catarinense e tem pela frente a atual campeã da Série B.

“A Chapecoense é favorita, manteve a base, joga em casa, mas aqui desse lado temos jogadores que estão com muita vontade de vencer. Vai ser um jogo muito quente. Para o Joinville vale muito, vale exposição. Temos uma equipe que quer vencer e sempre conquistar os objetivos”, finaliza.

O Tricolor enfrenta a Chapecoense no Oeste catarinense, no domingo (21).

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Joinville Esporte Clube