JEC enfrenta o Esportivo na abertura do returno da Série D

Tricolor recebe o time gaúcho neste sábado (24), na Arena Joinville, onde venceu todos os jogos no Campeonato Brasileiro

A quarta vitória em casa. É o que o JEC quer na tarde deste sábado (24). O Tricolor recebe o Esportivo, às 15h, na Arena Joinville na abertura do returno desta série D e o objetivo é manter o 100% de aproveitamento em casa. No primeiro turno, o time venceu o Aimoré, Juventus e Caxias jogando na Arena e quer manter o aproveitamento e emendar a terceira vitória consecutiva na competição.

O JEC continua invicto e venceu todos os jogos que disputou na Arena Joinville – Foto: Vitor Forcellini/JECO JEC continua invicto e venceu todos os jogos que disputou na Arena Joinville – Foto: Vitor Forcellini/JEC

Depois de vencer no Rio Grande do Sul, o JEC tem, novamente, a chance de terminar a rodada na liderança e, para isso, precisa vencer e torcer por um tropeço do Cascavel. O Tricolor tem 15 pontos, enquanto o time paranaense tem 17 pontos. Já o Esportivo, adversário da tarde e que vem de três derrotas consecutivas, é o sétimo colocado, com seis pontos, dois a menos do que o Juventus, quarto colocado e time que fecha o grupo dos que se classificam à próxima fase.

Para o técnico Leandro Zago, a equipe de Bento Gonçalves tem características fortes que a mantém “no jogo” o tempo inteiro e, para evitar derrotas ou perda de pontos, o JEC precisa estar focado e concentrado durante os 90 minutos.

“É uma equipe que coloca muito a bola na área, tem uma bola parada muito forte. Então, a nossa expectativa e o que eu tenho falado com os atletas no dia a dia é para que o time mantenha o nível de atenção, de concentração, não podemos baixar a nossa guarda nunca porque sabemos que a qualquer momento o adversário vai tentar nos acertar. O jogo anterior não tem nenhuma relação com o próximo, então temos que entrar de novo totalmente preparados, concentrados, sabendo de todas as dificuldades que podemos enfrentar”, salienta.

A força do setor defensivo faz com que o JEC tenha a melhor defesa do grupo e uma das melhores do campeonato. Foram apenas quatro gols sofridos em dois jogos – na estreia, o time sofreu três gols e, ainda, um gol contra o Marcílio Dias, de pênalti – e, jogando na Arena Joinville, o time não foi vazado. Zago destaca que a força defensiva é resultado da coletividade do grupo e da assimilação da ideia de jogo que coloca os 11 jogadores como responsáveis pela marcação e, consequentemente, pela defesa sólida do Tricolor.

“É um sistema que tem relação com todos os atletas que estão em campo, que iniciam a pressão, que fecham as linhas de passe lá na frente, com a coordenação da nossa linha de defesa que tem se mantido organizada na maior parte do jogo, com as orientações que o Rafael passa para a equipe, com as decisões que tomamos com e sem a bola, com todo o grupo. Temos conseguido, com a compra da ideia dos atletas, jogar com uma linha de defesa que hoje marca muito mais zona, que joga mais afastada do gol do que estava habituada, que coordena bem os movimentos, isso são os atletas que tem entendido muito bem toda a ideia e o objetivo”, reforça o treinador.

Apesar da boa fase e do bom primeiro turno, Zago salienta que apenas uma parte das metas foram cumpridas e a nova imagem da equipe também traz mais pressão e responsabilidade. “Só cumprimos as metas do primeiro turno da primeira fase, as expectativas mudaram, discursos mudam sobre a equipe, mas nada disso vai ser suficiente para nos levar ao objetivo. Aumenta a expectativa, aumenta a responsabilidade e a chance de frustração. Por isso, precisamos conduzir os atletas mentalmente, emocionalmente para manter o foco”, fala.

Na semana em que seu nome foi ventilado como o do técnico a ser perseguido pela diretoria do Paraná Clube, Zago reforça que, apesar de lisonjeado, o objetivo é o acesso e o título com o JEC. “Quando eu escolhi o Joinville foi pelo tamanho da equipe, pela história. Neste momento, para mim, o mais importante é o que estamos fazendo aqui, o que estamos buscando a cada dia, o objetivo de acesso, de título, é só nisso que eu quero pensar”, diz.

Para a partida deste sábado, Zago tem o desfalque do zagueiro Jaques, que se recupera de lesão, e do atacante Junior Fialho, que cumpre suspensão após receber o terceiro cartão amarelo.

Provável equipe titular: Rafael Pascoal; Edson Ratinho, Fernando, Helerson e Renan Castro; Naldo, Davi Lopes, Douglas Packer e Yann Rolim; Paulo Victor e Uelber.

Ficha técnica

JEC x Esportivo

Sábado (24), às 15h

Local: Arena Joinville

Árbitro: João Vitor Gobi (SP)

Assistentes: Deise Genoefa Bellaver (SC) e  Alexandre Bittencourt (SC)

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...