JEC precisa vencer o Brusque para seguir vivo no Campeonato Catarinense

Tricolor encara o Brusque na noite desta quarta-feira (28) e, em campo, a disputa é por uma vaga nas semifinais e a garantia de um calendário para 2022

A missão é difícil e, em campo, uma vaga nas semifinais do Campeonato Catarinense e a garantia de um calendário em 2022. É com essa pressão e objetivos que o JEC enfrenta o Brusque, às 19h desta quarta-feira (28), no estádio Augusto Bauer.

JEC e Brusque pelo Campeonato CatarinenseJEC precisa vencer o Brusque para avançar às semifinais do Campeonato Catarinense – Foto: Vitor Forcellini/JEC

Depois do 2 a 2 na Arena Joinville, o Tricolor só tem um resultado em mente: a vitória. Sem ela, o time fica, mais uma vez, nas quartas de final e precisa conquistar o acesso para ter calendário no segundo semestre do ano que vem. O acesso que é, inclusive, o principal objetivo da equipe no ano.

Com a vantagem do empate, o Brusque de Jersinho Testoni precisa, apenas, manter o retrospecto do treinador, que nunca perdeu para o JEC e garantir a vaga, assim como em 2020, quando eliminou o Coelho da competição na mesma fase. Para o JEC, só a vitória interessa e, para isso, o técnico interino Elizeu trabalhou com o elenco à disposição a fim de acertar os erros cometidos no jogo de domingo (25).

“Esperamos um jogo muito difícil, que é de decisão e quando se fala em decisão, precisamos de concentração máxima e consertar alguns detalhes, ainda que com pouco tempo de trabalho, conseguimos fazer alguns ajustes”, fala o treinador.

O técnico tricolor sabe que o favoritismo é do dono da casa, vice-líder da fase classificatória, mas a postura do JEC na primeira partida é apenas um indicativo de que o time pode surpreender.

“A expectativa é boa, de chegar lá, fazer um bom jogo, respeitando o adversário que vai jogar em casa. O favoritismo é deles, sabemos do momento que passamos, mas vamos com os pés no chão para fazer um bom jogo e conquistar uma grande vitória. A postura dos nossos jogadores foi muito positiva e a reação deles foi muito boa durante a partida. Nos abriu um norte, nos deu a confiança de fazer um trabalho com alguns ajustes e nos prepararmos para fazer um bom jogo”, avalia.

O campo do Augusto Bauer, bem diferente da Arena Joinville, pode ser um fator de desequilíbrio, admite Elizeu, mas ele também ressalta que o time sabe o que está em jogo para o JEC e precisa superar obstáculos para conquistar o objetivo. “Eles estão acostumados a jogar lá, é um campo mais compacto, um gramado diferente e isso pode dificultar para a nossa equipe, mas sabemos a importância desse jogo e temos que nos superar”, finaliza.

Para a partida, o Tricolor tem os desfalques de Caio Monteiro, que continua tratando uma lesão de grau 2 no músculo reto anterior, sofrida no jogo da fase classificatória, diante do próprio Brusque e do zagueiro Charles, com lesão ligamentar de grau 2 no tornozelo direito.

O atacante Thiago Santos é dúvida para a partida. Ele está com desconforto muscular na posterior da coxa esquerda desde o jogo de ida das quartas de final e não deve ser o titular. A presença dele em Brusque ainda não é confirmada.

Provável time titular

Fabian Volpi; Edson Ratinho, Fernando, Helerson e Renan Castro; Naldo, Davi Lopes e Yann Rolim; Luquinhas, Diego e Alison Mira.

Ficha técnica

Brusque x JEC

Quarta-feira (28), às 19h

Local: Estádio Augusto Bauer

Árbitro: Rodrigo D’Alonso Ferreira

Assistentes: Henrique Neu Ribeiro e Alexandre Bittencourt

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Joinville Esporte Clube