“Quero colocar o clube onde ele merece”, diz Naldo em seu retorno ao JEC

Volante campeão da série B com o Tricolor volta ao time com desejo de pendurar mais pôsteres na galeria do clube

Os olhos do volante de 30 anos se fixaram no pôster da parede da sala de imprensa assim que ele entrou e sentou para ser oficializado como novo reforço do JEC para a temporada na tarde desta segunda-feira (5). Com uma história de conquistas, acessos e títulos, Naldo está de volta ao Tricolor e sabe da responsabilidade de, mais uma vez, trilhar o caminho do acesso.

Naldo chegou, já treina com a equipe e projetar estar “pronto” em uma semana – Foto: Vitor Forcellini/JECNaldo chegou, já treina com a equipe e projetar estar “pronto” em uma semana – Foto: Vitor Forcellini/JEC

Na foto colada na parede, o time que conquistou o título da série B e o acesso à elite do futebol nacional e, para ele, é esse caminho que o time precisa voltar a fazer. “Estou muito feliz, quero jogar, conquistar títulos e colocar o clube onde ele merece estar e aonde já chegou. Eu quero ajudar nisso”, diz.

Naldo volta ao Joinville depois de ficar cerca de três meses “parado”, após sair do Botafogo (SP), mas já chega com vontade de conquistar um título que está “entalado”. “Eu quero conquistar o Catarinense, que perdemos no tapetão. O time está bem, teve um revés agora, mas isso é normal, agora é pensar na frente, ter foco e voltar ao topo da tabela”, fala.

A contratação de Naldo repercutiu imediatamente nas redes sociais. Conhecido como o “pitbull” daquele time campeão, o volante tem como forte característica a marcação pesada, mas tem habilidade para ser um dos volantes construtores, tão utilizados por Eutrópio, como Davi Lopes.

Com contrato até o fim da temporada, Naldo conhece o gostinho de conquistar títulos com a camisa tricolor e sabe bem o caminho das pedras. Em 2013, chegou na equipe que estava na Série B e ficou no clube por quatro temporadas, conquistando o título que estampa o pôster da parede. Além disso, disputou a série A mais recente do clube, em 2015.

“Ali na parede é a história que fica e eu quero mais. Estou novo e essa oportunidade caiu do céu para mim. É a cidade que eu gosto, no clube que eu gosto e com a torcida que, eu acho, gosta de mim. Chegou o dia de voltar e espero fazer história novamente”, salienta o volante.

Apesar de ainda não estar liberado para atuar e precisar da liberação no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF para entrar em campo, Naldo projeta que em uma semana esteja 100% e à disposição de Felipe Sampaio.

Para a partida contra o Avaí, adversário muitas vezes enfrentado pelo volante, ele já deu a dica para os companheiros. “É colocar o coração no bico da chuteira, dar a vida, a alma, que vai dar certo e esse tabu vai quebrar”. O JEC não vence o Leão na Ressacada desde 2016. A bola rola para JEC e Avaí na quarta-feira (7), às 21h30.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Joinville Esporte Clube